Divulgação/Vipcomm
Divulgação/Vipcomm

Inter adota cautela e não descarta empate no Morumbi

Volante Guiñazu, suspenso, deve dar lugar para Glaydson; Eller retorna e Bolívar vai para a lateral

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

26 de outubro de 2009 | 19h47

Apesar de entusiasmado com a possibilidade de dormir como líder provisório do Campeonato Brasileiro nesta quarta-feira, quando enfrenta o São Paulo, no Morumbi, o Internacional não vai partir para o ataque como se estivesse diante de sua única chance na competição.

 

Veja também:

linkBolívar espera decisão para Inter contra o São Paulo

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabelaClassificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

O clube gaúcho estudou a tabela e concluiu que um empate pode ser um bom resultado em São Paulo, porque depois terá uma sequência de jogos teoricamente mais fáceis que a dos seus principais concorrentes.

Diante da circunstância, o técnico Mário Sérgio já deu a entender que vai seguir montando o time no esquema 4-4-2, com uma linha de quatro zagueiros, dois volantes marcadores e um meia recuado, que manteve o ataque do Grêmio sob total controle no domingo, quando venceu o clássico gaúcho por 1 a 0.

Como o zagueiro Fabiano Eller cumpriu suspensão e retoma sua posição, Bolívar volta a jogar na lateral-direita e Daniel sai do time. Outra substituição é a do volante Guiñazu, suspenso, que deixa seu lugar para Glaydson, também considerado um jogador de marcação.

Por conta da percepção de que o empate serve, os colorados não querem fazer do jogo contra o São Paulo um confronto de vida ou morte. "Não é de se jogar fora a soma de um ponto no Morumbi", admitiu Alecsandro, que também faz suas contas e espera marcar mais sete gols para chegar ao final da competição como artilheiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.