Inter anuncia rescisão de contrato do atacante Adriano

A Inter de Milão anunciou nesta sexta-feira a rescisão do contrato do brasileiro Adriano. Em nota oficial, a equipe italiana confirmou o fim do vínculo com o atleta. Adriano não se reapresentou ao clube depois de servir à seleção brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, e já havia afirmado que não queria voltar à Itália.

AE, Agencia Estado

24 de abril de 2009 | 11h13

"A Internazionale anuncia que o contrato do jogador Adriano Leite Ribeiro foi rescindido, por consenso mútuo, e com efeito a partir do dia 1º de abril. Os documentos foram registrados na Liga de Futebol Italiana nesta manhã. A Inter agradece a Adriano por seus 74 gols e pelos oito anos em que ficamos juntos", diz a assessoria do clube, em nota publicada no site oficial da equipe.

A data a partir da qual a rescisão passa a valer, 1º de abril, é exatamente a da partida entre Brasil e Peru, pelas Eliminatórias, em Porto Alegre. Depois daquela partida, Adriano não viajou de volta a Milão - ficou no Rio de Janeiro, entre a casa da mãe e a comunidade da Vila Cruzeiro, onde nasceu e foi criado.

No dia 9 de abril, uma quinta-feira, o atacante convocou uma entrevista para dizer que precisava "dar um tempo" na carreira. Ele não esclareceu qual seria o período de afastamento dos gramados. "Pode ser um mês, dois, três...", afirmou na época.

Na semana passada, o procurador de Adriano, Gilmar Rinaldi, esteve em Milão para conversar com dirigentes do clube, mas não chegou a um acordo. Depois de voltar ao Brasil e conversar com o jogador, ele voltou a entrar em contato com a diretoria da Inter, e acertou a rescisão na quinta-feira.

O contrato de Adriano com a Inter de Milão terminaria em junho de 2010. Segundo Gilmar Rinaldi, em entrevista ao SporTV, a rescisão foi feita de forma que nem o jogador nem o clube precisão pagar multas.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInter de MilãoAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.