Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Inter aposta em Yuri Alberto por 4ª vitória seguida no Brasileirão e vaga no G-4

Time do técnico Abel Braga terá três mudanças em relação ao que derrotou o Bahia por 2 a 1 na última partida de 2020

Redação, Estadão Conteúdo

07 de janeiro de 2021 | 06h32

Depois de um período turbulento, com seca de vitórias, o Internacional, conseguiu se reerguer no Campeonato Brasileiro sob o comando de Abel Braga e agora busca o quarto triunfo seguido na competição para se consolidar no G-4. O desafio nesta quinta-feira, às 19 horas, pela 28.ª rodada, será contra o Ceará, no Castelão.

Invicto há cinco partidas no torneio nacional, os gaúchos somam 47 pontos e brigam por uma vaga direta para a próxima edição da Copa Libertadores. O Colorado cresceu de produção nos últimos jogos e vem de três vitórias consecutivas, sobre Botafogo, Palmeiras e Bahia.

O time do técnico Abel Braga terá três mudanças em relação ao que derrotou o Bahia por 2 a 1 na última partida de 2020. Marcelo Lomba, Rodrigo Moledo e Yuri Alberto estarão entre os titulares nesta quinta-feira. O atacante, ex-Santos, aliás, é a grande aposta para um novo resultado positivo.

O goleiro e o zagueiro voltam à equipe após cumprirem suspensão na última rodada. Eles entram nos lugares de Danilo Fernandes e Lucas Ribeiro, respectivamente. Danilo não poderia jogar porque sofreu uma contratura muscular na região lombar. Já o atacante assume a vaga do artilheiro Thiago Galhardo, que levou o terceiro cartão amarelo diante dos baianos e está fora. Moisés reassume seu lugar na lateral esquerda.

Yuri Alberto será a grande aposta para o time colorado conquistar a quinta vitória consecutiva, sendo a quarta pelo Brasileirão. Apesar de reserva, o atacante já fez quatro gols sob o comando de Abel Braga e tem sido bastante útil. Três deles foram marcados nos últimos cinco duelos. A responsabilidade não é pequena. Ele substituirá Galhardo, principal jogador e artilheiro da equipe na temporada, com 22 gols, e do torneio, com 16 bolas na rede.

Os números de Yuri Alberto indicam que ele dará conta do recado. Na comparação com Galhardo, o jovem, de 19 anos, tem quatro vezes mais gols e com pouco mais da metade do tempo em campo com Abel Braga. Ele soma quatro tentos em 470 minutos jogados, contra 1 em 878 do companheiro.

Quem também desfalca a equipe é o lateral-esquerdo Uendel, vetado pelo departamento médico por conta de um edema na coxa esquerda. Ele ficou em Porto Alegre e passará por avaliações diárias. Renzo Saravia, Gabriel Boschilia e Paolo Guerrero seguem em recuperação de cirurgia no joelho e só voltam na próxima temporada.

CEARÁ BUSCA REGULARIDADE

O técnico Guto Ferreira terá os reforços do goleiro Richard e do atacante Léo Chú para o duelo diante do Internacional. Richard volta após cumprir quarentena em decorrência da covid-19. Por ter passado esse período sem treinar, o experiente Fernando Prass fica de sobreaviso. Já Léo Chú cumpriu suspensão no empate por 1 a 1 com o Santos. Na defesa, o treinador manteve o suspense. Pode optar por Luiz Otávio ou Klaus.

"Foram três anos no Internacional. Foram momentos bastante bons, agora vou poder reencontrar alguns companheiros de equipe que acabaram se tornando grandes amigos. Lá mudou bastante, conheço o jeito que alguns jogadores jogam, mas muita coisa mudou de lá para cá. Não tenho grande conhecimento de como estão hoje. Posso ajudar, sei as características de alguns atletas que joguei contra", disse Klaus.

O meia Ricardinho também fica à disposição após se recuperar do coronavírus. Mas Leandro Carvalho, Rick e Gabriel Lacerda estão no departamento médico. Outro problema é o atacante Felipe Vizeu, que voltou a se machucar. Ele já vinha se recuperando de uma lesão no posterior da coxa esquerda e, agora, sentiu um desconforto no adutor esquerdo.

Sem perder há dois jogos, o Ceará ocupava a décima colocação no início da rodada, na zona de classificação para a Sul-Americana, com 36 pontos, a oito do G-6 e a oito do grupo da degola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.