Inter aprova contrato e obra no Beira-Rio será retomada

Após fim de impasse com construtora, estádio deverá ficar pronto em 2013

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2011 | 09h52

PORTO ALEGRE - O Conselho Deliberativo do Internacional finalmente aprovou, em votação encerrada no final da noite de quinta-feira, a assinatura do contrato com a construtora Andrade Gutierrez para a reforma do Beira-Rio. Assim, as obras no estádio, que estão paralisadas há cerca de seis meses, serão retomadas nos próximos dias, habilitando o local para ser a sede de Porto Alegre para os jogos da Copa de 2014.

Dos 12 estádios escolhidos para receber os jogos do Mundial, o Beira-Rio era o único que estava com as obras paralisadas, o que causava preocupação na Fifa e no governo brasileiro. Mas, com o fim do impasse com a construtora, o estádio do Inter deverá ficar pronto até o final de 2013, a tempo de receber as cinco partidas da Copa de 2014 que estão programadas para acontecer em Porto Alegre.

A assinatura do contrato com a construtora, formalizando uma parceria de 20 anos, provocou meses de debate entre os conselheiros do Inter, o que também paralisou a reforma do estádio. Mas a maioria aprovou o negócio. Dos 345 membros do Conselho Deliberativo, 283 estiveram presentes na votação. Ao todo, foram 229 votos a favor da proposta e 47 contra - também tiveram sete abstenções.

"Este resultado é a prova de que realmente o modelo ideal para o clube é esse. Agora, na semana que vem começaremos a nos programar com a construtora e a estabelecer prazos. Nosso foco é o futebol e botaremos isso como prioridade com relação ao uso do estádio, por exemplo, para a Libertadores (o time está classificado para a competição de 2012)", disse o presidente do Inter, Giovanni Luigi.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014Beira-Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.