Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Inter bate Bahia em jogo com polêmica no VAR e erros dos goleiros

Colorado assume a quarta posição após vitória por 3 a 1 sobre o tricolor baiano

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de junho de 2019 | 00h05

Na partida que foi a 450ª de D'Alessandro com a camisa colorada, o Internacional venceu o Bahia por 3 a 1 e pulou para a quarta posição do Campeonato Brasileiro. O duelo foi realizado no Beira-Rio, pela nona rodada, a última antes da parada do torneio para a Copa América.

Com o resultado, o time gaúcho tem 16 pontos, a quatro do Santos, que assumiu nesta quarta a primeira posição. O Atlético-MG, com 15, ainda joga na rodada e pode ultrapassar o Inter. Já o Bahia acabou caindo para sétimo, com 14.

O Bahia apostou na paciência para tentar surpreender o Inter. O time de Roger Machado trocou muitos passes e criou boa oportunidades aos 15 minutos, quando Nino Paraíba cruzou para Arthur Caike, que desviou. Fernandão não chegou a tempo para completar.

A resposta do Inter veio aos 21. Zeca apareceu livre pelo lado direito e cruzou. Rafael Sobis subiu de cabeça e Rodrigo Lindoso, em posição duvidosa, empurrou para o gol. O árbitro Paulo Roberto Alves Júnior consultou o VAR e precisou de quase quatro minutos para validar o gol.

O Bahia sentiu a desvantagem e deu ainda mais espaço para o Inter. Aos 46 minutos, Rafael Sobis arriscou de longe e parou na defesa de Douglas. A bola sobrou para Nico López, que encheu o pé para um milagre do goleiro adversário, que ainda pegou uma tentativa de D'Alessandro, logo na sequência.

O Inter voltou ainda melhor no segundo, mas continuou esbarrando em Douglas. O goleiro fez mais uma grande defesa na cabeça forte de Rafael Sobis. Mas aos 16 minutos não teve jeito. O atacante enfim superou o camisa 1, que falhou na tentativa de segurar o arremate.

O Bahia demorou, mas absorveu o baque e diminuiu aos 32 minutos. Arthur Caike fez o pivô e impediu que Marcelo Lomba chegasse na bola. O atacante rolou para Fernando estufar as redes. Mas o Inter respondeu de forma imediata. D'Alessandro recebeu dentro da área e fez o terceiro. O gol acabou com qualquer tipo de reação do Bahia, que se entregou e viu o Inter administrar o jogo e confirmar a vitória.

Na próxima rodada, após a Copa América, o Bahia enfrentará o Santos na Fonte Nova, em Salvador. Já o Inter visitará o Athletico Paranaense na Arena da Baixada, em Curitiba. Antes, serão visitantes nos jogos de ida das quartas de final da Copa do Brasil: o Bahia vai encarar o Grêmio e o Inter terá pela frente o Palmeiras.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 3 X 1 BAHIA

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Zeca, Roberto, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso (Patrick), Edenílson, D'Alessandro (Wellington Silva) e Nonato; Nico López (Jonatan Alves) e Rafael Sóbis. Técnico: Odair Hellmann.

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Jackson, Lucas Fonseca e Moisés; Douglas (Shaylon), Flávio (Rogério) e Elton; Ramires, Fernandão e Arthur Caíke. Técnico: Roger Machado

GOLS - Rodrigo Lindoso, aos 21 minutos do primeiro tempo. Rafael Sobis, aos 16, Fernandão, aos 32, e D'Alessandro, aos 35 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Paulo Roberto Alves Júnior (PR).

CARTÕES AMARELOS - Victor Cuesta (Internacional); Ramires (Bahia).

RENDA - R$ 503.765,00.

PÚBLICO - 15.110 pagantes.

LOCAL - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.