Antonio Calanni / AP
Antonio Calanni / AP

Inter de Milão derrota Milan por 4 a 2 e se iguala à Juventus na ponta

Time rubro-negro abriu 2 a 0 no primeiro tempo, mas Brozovic, Vecino, De Vrij e Lukaku viraram

Redação, Estadão Conteúdo

09 de fevereiro de 2020 | 20h14

A briga pelo título do Campeonato Italiano, em sua 23.ª rodada, esquentou de vez neste final de semana. No sábado, a líder Juventus foi surpreendida com a derrota para o Verona por 2 a 1 e deu chances para Inter de Milão e Lazio encostarem na tabela de classificação neste domingo. E foi isso que as duas equipes fizeram. Depois do time de Roma bater o Parma por 1 a 0, o milanês encarou o clássico contra o Milan e venceu de virada por 4 a 2 para delírio de sua torcida, que foi maioria no estádio Giuseppe Meazza.

Com a vitória, a Inter de Milão chegou aos 54 pontos e se igualou à Juventus na liderança da competição. Como o primeiro critério de desempate é o confronto direto, a equipe de Turim leva vantagem por ter vencido o jogo do turno por 2 a 1, em Milão. O do returno, no Juventus Stadium, acontecerá no dia 1.º de março. A Lazio vem logo atrás, em terceiro lugar, com 53.

A Inter de Milão teve um clássico para nunca mais esquecer neste domingo. No primeiro tempo, o Milan foi melhor, mas nada que indicasse que poderia ir para o intervalo vencendo por 2 a 0. Os gols só saíram nos minutos finais. Aos 40, Ibrahimovic ganhou no alto e desviou para Rebic mandar para as redes. Nos acréscimos foi a vez de o centroavante sueco marcar após Kessié desviar no meio da área após escanteio.

Na segunda etapa, a reação da Inter de Milão foi imediata. Aos cinco minutos, Brozovic acertou um lindo sem pulo para diminuir. No lance seguinte, o empate veio com Vecino após receber de Alexis Sánchez. A virada aconteceu aos 25 minutos com o zagueiro De Vrij, que aproveitou um escanteio cobrado pelo atacante chileno.

Aos 44 minutos, já com o meia brasileiro Lucas Paquetá em campo, Ibrahimovic jogou na trave a chance do empate. O Milan foi para cima de qualquer maneira e acabou levando o quarto gol no contra-ataque, em cabeçada do centroavante belga Romelu Lukaku.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.