Ahmed Jadallah/Reuters
Ahmed Jadallah/Reuters

Inter de Milão é campeã do Mundial de Clubes da Fifa

Com gols de Pandev, Eto'o e Biabiany, equipe italiana bate o Todo Poderoso Mazembe por 3 a 0 e volta a conquistar um título mundial depois de 45 anos

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

18 de dezembro de 2010 | 16h54

SÃO PAULO - A Inter de Milão voltou a ser campeã mundial de clubes depois de 45 anos. Sem muitas dificuldades, a equipe italiana bateu o Todo Poderoso Mazembe, da República Democrática do Congo, por 3 a 0, na final disputada em Abu Dabi, nos Emirados Árabes. É o terceiro título na história do clube, que ganhou nos anos de 1964 e 1965 quando a fórmula de disputa era outra.

Apesar do mau momento no atual Campeonato Italiano, a Inter de Milão fechou um ano excepcional, o melhor em sua história. Ganhou todos os títulos possíveis na temporada: Mundial de Clubes da Fifa, Liga dos Campeões da Europa, Campeonato Italiano (2009/2010), Copa da Itália e Supercopa Italiana.

O Todo Poderoso Mazembe, por sua vez, conseguiu escrever algumas páginas na história do futebol ao se tornar o primeiro clube do continente africano a disputar uma decisão de Mundial. O time eliminou o Internacional nas semifinais por 2 a 0 - na disputa do terceiro lugar, o colorado gaúcho bateu o Seongnam por 4 a 2.

No duelo deste sábado nos Emirados Árabes, os jogadores do Mazembe demonstraram nervosismo no começo por disputar uma inédita decisão. A experiente Inter de Milão aproveitou para controlar o jogo e abriu o marcador logo aos 12 minutos do primeiro tempo. Após boa jogada, Eto'o passou de primeira para Pandev, que entrou na área e tocou na saída do goleiro Kidiaba.

A Inter de Milão percebeu que o adversário estava desestabilizado e praticamente "matou a partida" aos 17 minutos do primeiro tempo. Após cruzamento de Zanetti, Pandev não conseguiu o domínio e Eto'o ficou com o rebote. O atacante camaronês soltou a bomba no canto e foi comemorar segurando "algumas sacolinhas".

Com o título assegurado, a Inter de Milão diminuiu o ritmo e passou a tratar a partida como "um treino de luxo". O time africano até deu alguns sustos no segundo tempo, mas foi a Inter que ampliou o marcador, aos 39 minutos, com Biabiany. Ao apito final, grande festa do time italiano - principalmente de Eto'o, que foi eleito o melhor do campeonato.

 INTER DE MILÃO 3 - Julio César; Maicon, Ivan Cordoba, Lúcio e Javier Zanetti; Thiago Motta  (Mariga), Cambiasso, Chivu (Stankovic) e Pandev; Eto'o e Diego Milito (Biabiany). Técnico: Rafa Benítez

 MAZEMBE 0 - Muteba Kidiaba; Miala Nkulukuta, Joel Kimwaki, Amia Ekanga  e Kilitcho Kasusula ; Kazembe Mihayo, Dioko Kaluyituka  (Mianga Ndonga), Mbenza Bedi  e Kasongo Ngandu (Déo Kanda); Given Singuluma e Mulota Kabangu. Técnico: Lamine N'Diaye

Gols - Pandev, aos 12, e Eto'o, aos 17 minutos do primeiro tempo; Biabiany, aos 39 minutos do segundo tempo; Público e Renda - Não disponível; Local - Estádio Zayed Sports City, em Abu Dabi, no Emirados Árabes Unidos; Árbitro - Yuichi Nishimura (Japão)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.