Giorgio Bencenuti/EFE
Giorgio Bencenuti/EFE

Felipe Melo é expulso, mas Inter de Milão derrota o Bologna

Argentino Icardi marcou o único gol da partida do Italiano

Estadão Conteúdo

27 de outubro de 2015 | 20h09

Com uma campanha bem mais consistente do que nas temporadas anteriores, a Internazionale tem mostrado aos seus torcedores que é possível lutar pelo título do Campeonato Italiano. Prova disso aconteceu nesta terça-feira, quando a equipe de Milão, mesmo com um jogador a menos em mais da metade do segundo tempo - o volante brasileiro Felipe Melo foi expulso -, teve forças para derrotar o Bologna por 1 a 0, fora de casa, pela 10.ª rodada, e assumir a liderança de forma provisória.

Agora com 21 pontos, a Internazionale espera os resultados de seus adversários nos jogos desta quarta-feira para saber se terminará a rodada na ponta. A Roma, com 20 pontos, encara a Udinese em casa. Com 18 estão Napoli, Fiorentina e Lazio, que enfrentam Palermo (casa), Verona (fora) e Atalanta (fora), respectivamente. Já o Bologna, recém promovido à elite, segue na zona de rebaixamento - é o 18.º colocado, com seis pontos.

No estádio Renato Dall''Ara, em Bolonha, a Internazionale mostrou a razão de ter a melhor defesa do campeonato até aqui - sofreu sete gols. Com boa marcação, suportou a pressão inicial dos mandantes e buscou contra-atacar com rapidez. Não teve muito sucesso no primeiro tempo e adotou de vez esta opção com a expulsão de Felipe Melo aos 15 minutos da segunda etapa - no lance, o brasileiro levou uma "caneta" de Rizzo, fez a falta e recebeu o segundo cartão amarelo.

Pouco tempo depois, aos 22 minutos, um deste contragolpes deu certo, com uma ajudinha da zaga do Bologna. Em um lançamento pelo meio para a esquerda, a defesa tentou cortar, mas após furada, a bola ficou limpa nos pés de Ljajic. O sérvio rolou para dentro da área e o centroavante argentino Icardi só teve o trabalho de completar para as redes.

Com o gol, a Internazionale se fechou de vez e contou com uma noite inspirada do goleiro Handanovic para garantir a vitória. No último lance, aos 50 minutos, fez uma defesa espetacular à queima-roupa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.