Inter de Milão libera Adriano antes do previsto

Jogador virá ao Brasil e volta ao time italiano somente no dia 2 de janeiro; especulações sobre saída aumentam

Redação, estadao.com.br

14 de dezembro de 2008 | 13h24

A novela de Adriano com a Inter de Milão parece não ter fim. Depois do jornal italiano Gazzetta dello Sport dizer que o brasileiro havia chegado, juntamente com o compatriota Maicon, bêbado a um treino do time milanês, o jornal publicou, neste domingo, que o jogador foi liberado para viajar ao Brasil e retornar somente no dia 2 de janeiro.Veja também:Adriano e Maicon chegaram bêbados a treino, diz jornalDê seu palpite no Bolão Vip do LimãoA Inter de Milão confirmou a liberação, mas reafirmou que isto deve-se à lesão que Adriano possui e, assim, teria ganhado tempo extra para se recuperar no Brasil, aumentando a especulação de que o atacante poderia ser negociado ou emprestado para outro clube. Flamengo e Fluminense já demonstraram interesse. O empresário do jogador, Gilmar Rinaldi, garante que a única opção de Adriano ainda é a Inter de Milão. Durante a semana, a Inter de Milão fez questão, através do presidente Massimo Moratti, e do técnico José Mourinho, de dizer que Adriano não cometera ato algum de indisciplina, e que seu afastamento do grupo seria por conta de uma lesão muscular. "Adriano voltará e jogará como vinha fazendo. Ele está lesionado e não poderia jogar no próximo domingo. Achei que seria justo deixá-lo voltar para casa", disse o presidente do clube ao canal Sky.Jornais italianos, no entanto, enfatizam problemas extra-campo de Adriano, o que já havia acontecido na época que o técnico era Roberto Mancini. Para a imprensa italiana, as chances do brasileiro na Inter de Milão terminaram. (com Efe)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.