Phil Noble/Reuters
Phil Noble/Reuters

Inter de Milão se aproxima da contratação de Lucas Leiva, dizem europeus

Imprensa europeia afirma que o volante do Liverpool está a poucos detalhes de assinar com equipe italiana

O Estado de S. Paulo

26 de dezembro de 2016 | 16h09

A Inter de Milão está próxima de reforçar o seu elenco com mais um jogador brasileiro a partir do próximo mês. De acordo com a imprensa europeia, o volante Lucas Leiva deverá trocar o Liverpool pela equipe italiana, faltando apenas poucos detalhes para que a negociação seja concretizada.

A forma da negociação, no entanto, ainda não é sabida. O diário inglês The Mirror afirmou que os nerazurri farão uma proposta de cerca de R$ 15 milhões pelo jogador de 29 anos. Já o jornal italiano La Gazetta Dello Sport dá conta de que o brasileiro chegaria por empréstimo até o final da temporada, com opção de compra não-obrigatória.

O fato é que está sendo aguardado apenas o aval do técnico da equipe inglesa, Jurgen Klopp, para a transferência. O jogador, que é agenciado por Kia Joorabchian, vê a transferência com bons olhos, depois de perder a posição de titular da equipe no começo da atual temporada.

Lucas Leiva, volante, tem 29 anos e chegou ao Liverpool em 2007, após ter sido revelado pelo Grêmio. Ele já chegou a atuar de zagueiro em algumas oportunidades e, até a última temporada, quando vinha tendo mais chances de jogo, chegou a ser o capitão da equipe - atualmente quem usa a faixa é o também volante Jordan Henderson.

A chegada de Lucas à Inter deverá suprir uma ausência futuramente esperada, ao menos no futebol brasileiro: a de Felipe Melo, atual camisa 5 da equipe de Milão, que nunca agradou plenamente em suas atuações com a camisa azul e preta, e tem sua contratação especulada no Palmeiras, São Paulo, Corinthians e Flamengo para a temporada 2017 do futebol brasileiro. Outro volante de características defensivas da equipe, o chileno Gary Medel está lesionado e não tem previsão de retorno aos gramados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.