Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Inter de Milão sofre com time da 3ª divisão, mas avança na Copa da Itália

Após no empate no tempo normal e na prorrogação, vitória nos pênaltis contra o Pordenone

Estadão Conteúdo

12 de dezembro de 2017 | 21h18

O futebol é um dos poucos esportes em que nem sempre os clubes grandes, de maior tradição e força, vencem seus jogos com facilidade. Nesta terça-feira, por pouco uma enorme zebra apareceu na Copa da Itália. Pelas oitavas de final, a poderosa Internazionale, invicta na temporada e líder do Campeonato Italiano, recebeu o modesto Pordenone, da terceira divisão, no estádio Giuseppe Meazza, em Milão, e sofreu para avançar na competição. Ficou no empate sem gols no tempo normal e na prorrogação e só venceu na disputa por pênaltis por 5 a 4.

+ Atalanta vira sobre Genoa fora de casa e sobe na tabela do Italiano

Prevendo vida fácil em campo, a Internazionale resolveu poupar alguns titulares para a partida. O centroavante argentino Icardi e o atacante croata Perisic, por exemplo, começaram no banco de reservas, mas a ideia do técnico Luciano Spalletti não deu certo.

Os dois tiveram de entrar no decorrer da partida nos lugares de Dalbert e Karamoh, respectivamente, e ainda assim o gol da Internazionale não saiu. E quase que o Pordenone conseguiu abrir o placar, mas um de seus contra-ataques parou na trave esquerda do goleiro Padelli. O placar também permaneceu intacto nos 30 minutos de prorrogação.

Nos pênaltis, o Pordenone começou desperdiçando uma cobrança com Misuraca, mas passou à frente em determinado momento quando Skriniar e Gagliardini, em sequência, não converteram para a Internazionale. Mas o time visitante também perdeu dois pênaltis, com Lulli e Parodi, e o lateral-esquerdo japonês Nagatomo ficou com a batida final, após sete cobranças para cada lado.

Nas quartas de final, a Internazionale pode ter pela frente o seu rival Milan, que nesta quarta-feira receberá o Verona. O outro duelo do dia será entre Fiorentina e Sampdoria, que se enfrentarão em Florença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.