Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Inter de Milão vence Cagliari e mantém 11 pontos de vantagem para o Milan

Equipe de Antonio Conte chega à incrível marca de 15 partidas de invencibilidade e está perto de quebrar a hegemonia da Juventus

Redação, Estadão Conteúdo

11 de abril de 2021 | 10h22

A Internazionale caminha a passos largos para quebrar a hegemonia da Juventus e conquistar o Campeonato Italiano. Neste domingo, o time de Milão sofreu, mas superou o Cagliari por 1 a 0 em casa, com gol do lateral Matteo Darmian, e manteve a vantagem de 11 pontos para o vice-líder e arquirrival Milan.

A Inter de Milão engatou 11 vitórias consecutivas com o triunfo deste domingo, válido pela 30ª rodada, e chegou a 15 partidas de invencibilidade. Faltando mais oito jogos para o término da competição, a equipe de Antonio Conte não dá brechas para o Milan e mostra que dificilmente perderá o título. São 74 pontos contra 63 do rival. O Cagliari é o 18º, último time dentro da zona de rebaixamento, com 22 pontos.

A marca de 11 vitórias consecutivas no segundo turno do Campeonato Italiano é um feito recorde. Com a façanha, a Inter superou os 10 triunfos alcançados pelo Milan na temporada 1989/1990, quando os rossoneri contavam com craques como Van Basten e Gullit.

Antonio Conte escalou a Inter sem Lautaro Martinez e Hakimi, que começaram no banco. Os anfitriões tiveram um início lento, mas se soltaram aos poucos e, liderados por Lukaku, criaram boas oportunidades para abrir o placar no primeiro tempo. As redes não foram balançadas graças a Vicario, goleiro reserva que substituiu o titular Cragno, contaminado pela covid-19.

O time nerazzurri deslanchou na etapa final a partir das entradas de Lautaro e Hamiki. A equipe melhorou na criação as jogadas e chegou ao gol, depois de muito insistir, aos 31 minutos. O lateral marroquino recebeu de Lukaku, avançou na ponta direita e rolou para Darmian, livre de marcação, empurrar para as redes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.