Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Inter defende invencibilidade em casa e a liderança contra o Flamengo

Equipe colorada volta suas atenções ao Campeonato Brasileiro, onde tem oportunidade de abrir três pontos de vantagem na liderança

Redação, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2020 | 13h54

O Internacional tem um belo teste de fogo neste domingo. Às 18h15, no Beira-Rio, recebe o atual campeão Flamengo em duelo que vale a liderança isolada do Brasileirão. Quem ganhar, abre três pontos sobre o segundo colocado. Com os titulares descansados, os gaúchos prometem buscar a vitória.

Mesmo sem vaga garantida antecipadamente na Libertadores, o técnico Eduardo Coudet resolveu correr o risco diante da Universidad Católica na rodada final. Ele poupou seus principais nomes para essa "decisão" do Brasileirão.

Acabou apenas com a segunda colocação da chave. Caso ganhasse dos chilenos, o time poderia ter avançado em primeiro e escapado do duro confronto frente o Boca Juniors nas oitavas.

Ganhar o Brasileirão pela primeira vez na era dos pontos corridos é obsessão no Sul. O Inter não ergue a taça nacional desde 1979 e quer acabar com o jejum nesta temporada.

Por isso, Coudet vem tomando todas as precauções com o Flamengo. Ciente da força dos cariocas, não quer ser ultrapassado, pois sabe que seria bem difícil buscá-los. Ambos estão com 34 pontos na tabela.

Um empate já garantiria a manutenção do primeiro lugar. Mesmo assim, a ordem e atacar. Dos 24 pontos disputados no Beira-Rio, o Inter somou 20, provenientes de seis vitórias e dois empates.

Mesmo ciente da força carioca, a meta e mostrar a força colorada. "Vai ser um jogo muito bom, de duas equipes que jogam bonito, gostam de propor o jogo. Tomara que consigamos uma vitória importante, para seguirmos fazendo bom papel no campeonato", avalia o meia D'Alessandro.

O meia argentino pode ser novidade do time na armação das jogadas. Boschilia está machucado e D'Alessandro entraria para ser uma alternativa na manutenção da posse de bola.

O técnico Eduardo Coudet não terá o zagueiro argentino Victor Cuesta, suspenso. Rodrigo Moelto deve formar dupla com Zé Gabriel. Na direita, recuperado de lesão, Heitor deve ser o lateral. Ele vinha de três assistências para gol até sentir dores antes do intervalo diante do Vasco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.