Jeferson Guareze/Futura Press
Jeferson Guareze/Futura Press

Inter dispensa lateral Fabrício após ofensas à torcida e ao clube

Jogador tem contrato até 2017 e deve ser emprestado pelo Colorado

Estadão Conteúdo

06 de abril de 2015 | 18h36

Após suspender o lateral Fabrício na semana passada, a diretoria do Internacional dispensou o jogador nesta segunda-feira. Em entrevista coletiva, o presidente Vitório Piffero anunciou que Fabrício será negociado por conta das ofensas à torcida e ao clube durante a partida contra o Ypiranga, na quarta-feira passada.

"Conversamos com o empresário do Fabrício e sabemos que o jogador está profundamente arrependido. Mas não há mais condições de ele jogar no Inter. A camisa é um símbolo do clube. O empresário está autorizado, a partir de agora, para procurar um novo clube para o Fabrício, seja por empréstimo, que acredito ser mais viável, ou venda", disse Piffero.

O dirigente fez questão de destacar que, caso Fabrício seja negociado por empréstimo, o clube não vai bancar parte do seu salário. "Se for por empréstimo, não vamos arcar com o salário do jogador. Acredito que nesta semana haja uma definição, pois vários times já nos procuraram", afirmou o presidente, sem citar o nome dos clubes interessados.

Piffero afirmou que decidiu vetar o jogador no time para evitar novo desgaste com a torcida, o que poderia desvalorizá-lo no mercado. "O Fabrício é um patrimônio do Inter. Temos 50% dos direitos econômicos dele. Não vamos rasgar este patrimônio, e sim facilitar a sua saída. Esta é a melhor solução para o clube e para o atleta. Perdemos um bom jogador, porém é inviável para o torcedor a permanência dele."

A saída de Fabrício se deve ao descontrole demonstrado durante o jogo de quarta passada. Criticado pela torcida ao perder um lance próximo à linha lateral, ele se dirigiu às arquibancadas mostrando os dedos médios das duas mãos aos torcedores, enquanto a bola ainda rolava.

Por causa da ofensa, o lateral foi expulso pela arbitragem. Cercado de companheiros, seguiu esbravejando, descontrolado. Retirado de campo, o lateral ainda ofendeu a torcida e disse repetidas vezes que ia embora do clube. Ele só deixou o gramado escoltado por seguranças.

A atitude do jogador abalou os jogadores do Inter. D''Alessandro, um dos líderes do grupo, disse até que todos iriam fazer o possível para manter o atleta no elenco. Nesta segunda, o presidente Vitorio Piffero garantiu que a confusão gerada por Fabrício não afetou o clima dentro do vestiário do Inter. "O episódio não afetou o nosso vestiário, mas, sim, o clube, o que é muito diferente. O ambiente está muito bom entre os jogadores", enfatizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.