Jamira Furlani/Divulgação
Jamira Furlani/Divulgação

Inter diz repudiar críticas ao árbitro feitas em rede social do clube

'Uma pena que o árbitro estrague o jogo', divulgara o clube gaúcho

Estadão Conteúdo

31 de agosto de 2015 | 08h52

A polêmica arbitragem da derrota do Internacional por 3 a 0 diante do Avaí, domingo, na Ressacada, foi alvo de duras críticas do Twitter do clube gaúcho. A diretoria, no entanto, não gostou das postagens ácidas feitas por algum de seus funcionários e, inclusive, divulgou uma nota de repúdio em seu site oficial.

"O Sport Club Internacional vem por meio desta informar que as postagens feitas no nosso Twitter oficial a respeito da atuação da arbitragem de Avaí x Inter não são de concordância do clube nem foram autorizadas pela direção. Já identificamos o responsável e tomaremos as medidas internas cabíveis para que esse tipo de situação não se repita", escreveu.

A arbitragem de Péricles Bassols e Jean Pierre Lima - o primeiro precisou ser substituído depois de sentir um problema físico - deixou jogadores e comissão técnica do Inter extremamente irritados. Um pênalti não marcado em Eduardo Sasha e outro marcado em Léo Gamalho, do Avaí, foram as principais críticas.

 

 

"Curiosamente, Péricles Bassols era o pior em campo", publicou o Twitter do Inter quando o árbitro precisou ser substituído. "Uma pena que o árbitro estrague o jogo, marcando pênalti inexistente. Placar injusto", escreveu quando Jean Pierre marcou a penalidade em Léo Gamalho. "Será que dá para substituir outra vez o árbitro?? Quem sabe um terceiro apite bem."

Diante da repercussão imediata das postagens, o responsável pelas publicações tentou se explicar justamente através do Twitter. "Se um jogador atua mal, é vaiado. Se reclama, leva cartão e é julgado. E se os árbitros estragam o trabalho de uma equipe, o que acontece?".


Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoInter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.