Ricardo Duarte/Inter e Lucas Uebel/Grêmio
Ricardo Duarte/Inter e Lucas Uebel/Grêmio

Inter e Grêmio retomam o Gauchão em Caxias do Sul

Volta do Estadual correu o risco de não acontecer por falta de cidades para a realização dos jogos

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2020 | 07h41

Em meio ao aumento do número de casos do novo coronavírus no Rio Grande do Sul, o Campeonato Gaúcho será retomado nesta quarta-feira com a quarta rodada do segundo turno. O destaque fica para o clássico entre Internacional e Grêmio, a partir das 21h30, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul – este será o Gre-Nal de número 425.

Os dois rivais estão sem jogar desde o dia 15 de março, sendo que, três dias antes, se enfrentaram na Arena do Grêmio, pela Libertadores. Aquele clássico não teve gols e ficou marcado pelas oito expulsões (quatro para cada lado) após confusão. 

Na última sexta-feira, a prefeitura de Porto Alegre anunciou que a cidade ainda não estava liberada para receber jogos. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF), então, marcou o confronto para o interior. No entanto, quase houve reviravolta no fim de semana. Dirigentes dos clubes e membros da FGF cogitaram levar a disputa para Novo Hamburgo. Até uma vistoria foi feita no Estádio do Vale.

A ideia foi por água abaixo quando a Prefeitura de Novo Hamburgo anunciou que partidas na cidade estavam vetadas. Às pressas, a Federação convocou reunião com os dirigentes dos 12 clubes para discutir o futuro do campeonato por causa das poucas opções de sedes.

Ficou definido que o Gauchão seria finalizado dentro de campo e que o Gre-Nal desta quarta-feira aconteceria mesmo no Estádio Centenário, em Caxias do Sul.

O Internacional é o líder isolado do Grupo A, com sete pontos, e uma vitória sobre o rival deixaria a classificação para as semifinais bem encaminhada. Na ponta do Grupo B, o Grêmio tem 100% de aproveitamento nos três jogos realizados até a paralisação, com nove pontos.

Treinando desde o início de maio sob supervisão do técnico argentino Eduardo Coudet, o Internacional não vai poder contar com quatro jogadores que testaram positivo para a covid-19. Os nomes, porém, não foram revelados pelo clube.

Em princípio, Coudet pretendia manter a base que vinha atuando, inclusive, com o experiente meia D’Alessandro ficando como opção no banco de reservas. Mas ele pode aparecer como um segundo atacante ao lado de Guerrero, ocupando a vaga de Thiago Galhardo, vetado pelo departamento médico. Ou Patrick poderia entrar para reforçar o meio-campo.

Apesar de o Grêmio também ter retomado aos treinos em maio, o técnico Renato Gaúcho só passou a trabalhar com seus comandados no último dia 13. Por ser considerado do grupo de risco, ele foi orientado a permanecer no Rio durante esse período, mas em algumas oportunidades em dia de sol o técnico foi visto nas praias da cidade.

A tendência é que Renato abra mão de escalar o time com três volantes, o que o deixa forte na marcação, porém, mais defensivo. O meia Jean Pyerre se recuperou de lesão muscular e deve dar maior mobilidade ao setor de meio-campo. Pela manhã ocorreu o último treino gremista, um dois toques, o recreativo e as orientações de Renato em lances de bola parada.

Na segunda-feira, o Grêmio comunicou que um jogador testou positivo para covid-19 e, apesar de estar assintomático, cumpre isolamento. Assim como o Internacional, o clube não divulgou o nome do infectado.

FICHA TÉCNICA

INTER: Marcelo Lomba; Saravia, Bruno Fuchs (Rodrigo Moledo), Cuesta e Moisés; Musto, Edenílson, Marcos Guilherme e Boschilia; D'Alessandro e Guerrero. Técnico: Eduardo Coudet

GRÊMIO: Vanderlei; Victor Ferraz, Geromel, Kannemann e Guilherme Guedes; Maicon, Matheus Henrique, Alisson (Pepê), Jean Pyerre e Everton; Diego Souza. Técnico: Renato Gaúcho

Local: estádio Centenário, em Caxias do Sul

Hora: 21h30

Juiz: Daniel Bins 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.