Inter empata em casa e complica situação do Vitória

Com o 1 a 1, time baiano precisa vencer o Atlético-GO na última rodada para não cair

LUCAS AZEVEDO, Agência Estado

28 de novembro de 2010 | 20h00

Os titulares do Internacional se despediram da sua torcida, antes de embarcar para o Mundial em Abu Dabi, com um empate por 1 a 1 com o ameaçado Vitória, neste domingo, no Beira-Rio. O resultado complicou a situação do time baiano, que permaneceu na zona de rebaixamento, faltando apenas uma rodada para o fim do Brasileirão.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação listaResultados

especial Simulador do Brasileirão

O Vitória soma 41, mesma pontuação do Atlético-GO, que empatou com o São Paulo por 1 a 1, em casa. No próximo domingo, a equipe baiana fará um confronto de vida ou morte contra os goianos, no Barradão, em Salvador. O Vitória precisa vencer para seguir na Série A, enquanto um empate mantém o Atlético, atualmente na 16.ª posição, na Primeira Divisão.

O Internacional, por sua vez, se manteve na parte intermediária da tabela, com 55 pontos. O time fará seu último jogo no Brasileirão na quinta-feira, diante do rebaixado Prudente, antes de viajar para os Emirados Árabes Unidos.

Sem mais pretensões no Brasileiro, o Inter encarou a partida deste domingo como um treino de luxo, em preparação para o Mundial. Neste ritmo, começou melhor a partida, mas sem empolgar os mais de 22 mil torcedores que compareceram ao Beira-Rio.

O Vitória também tinha dificuldade para armar boas jogadas, mas aproveitou as falhas do rival para levar perigo ao gol de Renan. Os donos da casa só ameaçaram os visitantes aos 40 minutos, quando Alecsandro acertou forte chute e exigiu grande defesa do goleiro Viáfara.

O segundo tempo começou em ritmo mais rápido. Ameaçado pelo rebaixamento, o Vitória aproveitou a lentidão do adversário e abriu o placar ao 5 minutos. Adaílton recebeu na área e mandou forte no ângulo direito de Renan.

Pouco depois, o Inter se recuperou. Aos 16 minutos, Rafael Sobis recebeu pela esquerda, passou pela marcação e chutou com força para o gol, empatando a partida. Motivado pelo gol, o time anfitrião se soltou no ataque, liderado por Giuliano e Andrezinho, e esteve mais perto de marcar o segundo gol. O Vitória soube se defender e garantiu um ponto na briga para tentar escapar da queda.

INTER - 1 - Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Tinga (Andrezinho) e D''Alessandro (Giuliano); Rafael Sobis e Alecsandro (Leandro Damião). Técnico: Celso Roth.

VITÓRIA - 1 - Viáfara; Nino, Gabriel, Anderson Martins e Egídio; Neto, Uelliton, Bida (Vanderson) e Elkeson (Fernando); Adaílton e Junior (Jacson). Técnico: Antônio Lopes.

Gols - Adaílton, aos 5, Rafael Sobis, aos 16 minutos do segundo tempo; Cartões amarelos - Nei, Rafael Sobis (Inter); Neto (Vitória); Árbitro - Sálvio Spinola Fagundes Filho (SP); Renda - R$ 177.035,00; Público - 22.444 pagantes; Local - Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.