Divulgação
Divulgação

Inter encerra novela e anuncia Diego Aguirre como novo técnico

Treinador uruguaio comandou o Peñarol no vice da Libertadores em 2011 e também atuou como jogador da equipe colorada nos anos 90

Estadão Conteúdo

22 de dezembro de 2014 | 12h21

Depois de semanas de indefinição e de ver suas principais opções caírem por terra uma por uma, o Internacional finalmente anunciou o novo técnico para a temporada 2015 nesta segunda-feira. E a aposta será em um estrangeiro: o uruguaio Diego Aguirre, que comandou o Peñarol na Libertadores de 2011 e já passou pelo time colorado como jogador, entre 1989 e 1990.

Inter e Aguirre definiram o acerto no último domingo, quando um representante do clube brasileiro viajou a Montevidéu para se reunir com o treinador. O uruguaio inclusive desistiu do retorno ao Peñarol, mesmo após estar apalavrado com o time no qual é ídolo e teve várias passagens como atleta e técnico.

Aguirre chega para a vaga de Abel Braga, desprestigiado após a mudança de diretoria mesmo depois de levar o Inter à Libertadores, com a terceira colocação no Campeonato Brasileiro. A decisão do novo treinador, aliás, se tornou uma novela depois que Vitorio Piffero assumiu como novo presidente do clube.

O dirigente queria Tite para o cargo e fez uma boa proposta ao técnico, que, no entanto, preferiu voltar ao Corinthians. A segunda opção era Vanderlei Luxemburgo, mas ele também preteriu o clube gaúcho e optou por continuar no Flamengo. A manutenção de Abel Braga, então, foi cogitada, mas o treinador já estava muito magoado com a forma como foi descartado. Até o nome de Mano Menezes foi levantado, mas não houve acerto salarial.

O jeito, então, foi buscar opções fora do Brasil. Além de Aguirre, Jorge Sampaoli, da seleção chilena, Edgardo Bauza, do San Lorenzo, e até Alejandro Sabella, ex-comandante da seleção argentina, foram especulados no Beira-Rio, mas quem acabou acertando foi mesmo o ex-atacante.

Como jogador, Aguirre atuou por clubes como Peñarol, Fiorentina, Olympiakos, Independiente, entre outros. No Brasil, além do Inter, defendeu o São Paulo e a Portuguesa. Como treinador, comandou o Peñarol em duas oportunidades, sendo que na última foi derrotado pelo Santos na decisão da Libertadores de 2011. Em 2014, trabalhou no Catar, no Al-Gharafa, onde substituiu Zico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInterDiego Aguirre

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.