Inter enfrenta o Boca com força máxima

O Internacional ainda tem esperança de chegar à Libertadores, mas nem por isso o técnico Tite resolveu priorizar o Campeonato Brasileiro: nesta quarta-feira, escala time completo para enfrentar os reservas do Boca Juniors, às 22 horas, no Beira-Rio, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana.O técnico Tite não tem problemas para escalar o time. A única ausência certa é a do meia Guiñazu, em fase final de recuperação de uma lesão no braço. O argentino será substituído por Sandro ou Andrezinho. A expectativa da torcida, no entanto, recai sobre outro argentino, D''Alessandro, revelado no River Plate. Ele admite que ganhar do antigo rival tem um gostinho especial. "Quero dar o meu máximo em campo para ajudar o Inter. Mantenho contato com amigos tanto do Boca como do River, mas com os do Boca não vou falar nesta semana", brincou D''Alessandro.O Boca chegou a Porto Alegre sem as estrelas Riquelme, Palacio e Palermo. O técnico Carlos Ischia prioriza a conquista do Campeonato Argentino (Torneio Apertura) e vai escalar um time de garotos, bem fechado na defesa, para tentar decidir a vaga em Buenos Aires.Também nesta quarta, às 19h45 (de Brasília), o River Plate recebe os mexicanos do Chivas Guadalajara no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. O time argentino está em crise, ocupando as últimas colocações do Apertura meses depois de ter conquistado o Torneio Clausura. No último domingo, para ampliar a crise, perdeu em casa para o Boca por 1 a 0, no chamado "superclássico".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.