Ricardo Duarte/Inter
Ricardo Duarte/Inter

Inter lamenta mais uma vez ceder empate no fim das partidas neste Brasileirão

Antes do Flamengo, time gaúcho passou pela mesma situação contra Palmeiras e Bahia

Redação, Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2020 | 12h26

Sofrer um gol nos acréscimos evitou o Internacional de se isolar na liderança do Campeonato Brasileiro ao provocar o empate por 2 a 2 com o Flamengo, domingo, no Beira-Rio. Um cenário lamentado pelo técnico Eduardo Coudet. Ele exaltou a atuação da equipe, mas destacou a necessidade de a equipe "matar" os jogos para evitar novos tropeços.

"Foi um grande jogo. Fizemos um grande primeiro tempo, eles tiveram mais a bola no segundo. Muitas situações dos dois lados. Contra um rival dessa qualidade, temos que concretizar. É um rival com muito talento", afirmou o treinador argentino.

Foi a terceira vez que o Inter deixou de ganhar um jogo neste Brasileirão por ter sofrido um gol no fim - as anteriores foram nos empates contra Palmeiras e Bahia. Além disso, na quinta-feira, levou a virada da Universidad Católica, no último compromisso do time na fase de grupos da Copa Libertadores.

O treinador do Inter, porém, preferiu exaltar o nível elevado do duelo, significando uma demonstração de força da equipe. "Foi um jogaço. Lamentavelmente, nos escapou no final. O Flamengo empatou nos acréscimos, e saiu comemorando. Nosso time ganhou respeito", disse Coudet.

O Inter soma 35 pontos e lidera o Brasileirão por estar em vantagem na comparação ao Flamengo pelos critérios de desempate. O time voltará a jogar na quarta-feira, às 19 horas, quando visitará o Atlético Goianiense para o duelo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Já no sábado, visitará o Corinthians, pela última rodada do primeiro turno do Nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.