Ricardo Duarte / Internacional
Ricardo Duarte / Internacional

Inter lamenta gols sofridos no início, mas Guto valoriza ponto fora de casa

Time gaúcho chegou ao terceiro jogo consecutivo sem vitória

Estadão Conteúdo

07 Novembro 2017 | 11h02

Os jogadores do Internacional lamentaram o fato de que o time tomou dois gols no início dos dois tempos do jogo no qual empatou por 2 a 2 com o Luverdense, na noite desta segunda-feira, em Lucas do Rio Verde (MT), mas o técnico Guto Ferreira fez questão de valorizar o ponto somado fora de casa no confronto que abriu a 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

+ Aos 14 anos, filho de Fernandão assina primeiro contrato com o Internacional

+ Antonio Carlos Zago reassume o Juventude na reta final da Série B

O resultado levou o Inter aos 63 pontos na liderança da competição, três à frente do vice-líder América-MG, que nesta terça-feira jogará contra o ABC, em Belo Horizonte, com a chance de se igualar à equipe gaúcha na ponta da tabela.

"Só toma quem está na partida. Eu não tenho como tomar. Estou fora. Os 11 (jogadores) estão lá. O ideal é que não se tome, mas acontece", afirmou Guto Ferreira, em entrevista coletiva, ao minimizar os gols sofridos pelo Inter, sendo que o primeiro deles foi marcado por Alfredo aos 56 segundos de jogo e o segundo aos dois minutos da etapa final, por Marcos Aurélio.

"Todo mundo quer ganhar sempre, mas sei o quanto é difícil jogar em Lucas do Rio Verde. Já estive três vezes aqui, mas nunca perdi. Foi um ponto de suma importância para a classificação (à elite nacional)", ressaltou o comandante.

Autor dos dois gols de empate do Inter no duelo diante do Luverdense, Leandro Damião não escondeu a sua decepção com as falhas que permitiram que o time da casa ficasse à frente do placar por duas vezes, assim como reconheceu que a atuação da equipe, como um todo, não foi boa.

"Tomamos gol cedo, não tivemos equilíbrio. O adversário teve muito espaço. Sabíamos da qualidade do chute do Marcos Aurélio, que chuta muito bem. O time deles foi muito bem, mas temos que levantar a cabeça, não perdemos a liderança", afirmou o atacante, deixando claro que esperava por uma vitória do Inter neste último confronto.

O meia D'Alessandro foi outro a expressar a sua insatisfação pela ineficiência defensiva do Inter, que na última sexta-feira já havia decepcionado na parte ofensiva ao ficar no empate por 0 a 0 com o CRB, no Beira-Rio, na rodada anterior da Série B. "Tomar gol no primeiro minuto, no primeiro tempo, e no segundo aconteceu a mesma coisa", disse o ídolo argentino, que qualificou o resultado desta segunda como "ruim" principalmente pelo fato de que a equipe vinha de duas partidas decepcionantes em casa - antes de empatar com o CRB, foi derrotado por 1 a 0 pelo Ceará em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.