Ricardo Duarte/ Internacional
Ricardo Duarte/ Internacional

Inter marca três de cabeça e 'se vinga' do Novo Hamburgo no Campeonato Gaúcho

Com os três pontos, o Colorado foi a seis e lidera o torneio junto com o Caxias

Estadão Conteúdo

21 Janeiro 2018 | 19h10

Na reedição da última final do Campeonato Gaúcho, o Internacional se "vingou" do Novo Hamburgo, campeão no ano passado, e venceu o adversário por 3 a 0, fora de casa, no estádio do Vale, em Novo Hamburgo (RS), pela segunda rodada da competição. A segunda vitória do time colorado foi construída com três gols de cabeça - dois dos zagueiros Thales e Danilo Silva e outro do atacante uruguaio Nico López.

+ Leia mais notícias sobre o Internacional

+Técnico do Grêmio culpa 'falta de malandragem' por derrota de virada

Com os três pontos, o Internacional foi a seis e lidera o torneio junto com o Caxias, que, no entanto, leva vantagem pelo saldo de gols superior (5 contra 2). O Novo Hamburgo, por sua vez, não lembra em nada o time que levantou a taça no ano passado. Ainda sem vencer ou pontuar em 2018, é o lanterna do Campeonato Gaúcho.

O confronto marcou a estreia de quatro caras novas na temporada: o lateral-direito Ruan, o volante Patrick e os atacantes Marcinho (prata da casa que volta de empréstimo) e Roger, que compuseram o time misto escalado pelo técnico Odair Hellmann. O treinador pretende usar o estadual para fazer rodízio e testas as opções que tem.

A forte chuva que caiu em Novo Hamburgo afetou muito o gramado e, consequentemente, a qualidade da partida. Mesmo com dificuldade no toque de bola no campo pesado, o Internacional, equipe mais técnica, conseguiu dominar o time da casa e "usou a cabeça" três vezes para sair vencedor.

Com o gramado muito molhado, a solução foi encontrar o gol pelo alto, o que aconteceu aos 17 minutos da primeira etapa. Depois de escanteio cobrado por Nico López, que achou a cabeça de Thales, o jovem zagueiro nem precisou subir para abrir o placar e marcar seu primeiro gol como profissional pelo Internacional. Emocionado, Thales ofereceu o gol ao seu pai, Sandro, que é segurança do clube e comemorou o gol da arquibancada.

Na etapa final, o panorama foi bem parecido em relação aos 45 minutos iniciais. Pouco ameaçado, a equipe colorada chegava com facilidade à frente e conquistou a vitória com mais dois gols de cabeça. O segundo, após escanteio da direita cobrado por Edenílson, foi marcado pelo zagueiro Danilo Silva, que foi lá em cima para ampliar aos 28 minutos.

Cinco minutos depois, Nico López completou cruzamento perfeito de William Potker e selou a boa vitória colorada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.