Luca Bruno/ AP
Luca Bruno/ AP

Inter não toma conhecimento da Juventus, ganha e cola no líder Milan na Itália

Equipe de Antonio Conte tem a mesma pontuação do Milan, que entra em campo nesta segunda-feira

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2021 | 19h44

Ainda é cedo, mas o reinado da Juventus na Itália caminha a passos largos para terminar. Neste domingo, a eneacampeã foi completamente dominada no duelo direto com a Inter de Milão, no San Siro. Derrota por 2 a 0 e sete pontos de distância dos times de Milão, que somam 40.

A Inter perde nos critérios de desempate e ocupa a vice-liderança, atrás do rival Milan. Mas o ótimo resultado, com apresentação segura diante da forte Juventus de Cristiano Ronaldo, mostra que brigará até o fim pela taça.

Foi uma apresentação gigantesca da Inter. A ponto de a Juventus só assustar quando restavam quatro minutos para o fim do tempo regulamentar. No mais, Lukaku, Lautaro e cia. criaram e desperdiçaram chances.

Pouco badalado no elenco azul e preto, meio-campista Barella foi o melhor do confronto. Deu a assistência para o chileno Vidal abrir o placar e deixou a sua marca, fechando um resultado que acabou barato para uma apática Juventus. Destaque para a arrancada de Barella no lindo lançamento de Bastoni no segundo gol.

Depois de quatro derrotas e um empate no retrospecto recente, finalmente a Inter conseguiu superar a equipe de Turim. Em uma demonstração de força dos comandados de Antonio Conte.

"Os rapazes foram muito bem, estou muito feliz por eles. São jogos que devem dar autoestima, devem fazer compreender que o caminho está certo, está dando resultados importantes. Foi um jogo importante para nós, para nós a Juventus é uma referência", festejou o treinador.

Também neste domingo, os placares foram Crotone 4 x 1 Benevento, Sassuolo 1 x 1 Parma e Atalanta 0 x 0 Genoa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.