Inter nem que falar em rebaixamento

A estréia do técnico Ademir Fonseca é a principal novidade da Inter de Limeira, que neste sábado à tarde, 16 horas, enfrenta o Corinthians no estádio Major José Levi Sobrinho, num jogo em que precisa urgentemente de uma vitória. Contratado para substituir Alexandre Gama, Fonseca estréia na equipe tentando evitar o pior. Com apenas um ponto ganho, a Inter está na última colocação na tabela e seriamente ameaçada pelo rebaixamento. Além disso, o time vai para a partida com o moral abalado, já que na última rodada foi derrotado em casa pelo Mogi Mirim num resultado que precipitou a queda de Alexandre Gama.Apesar de a campanha até aqui ter se mostrado sofrível, o presidente João Júnior aposta que o time vai reagir. "Não seremos rebaixados e ainda vamos fortes para o Brasileiro da Série C", garantiu.A principal novidade do time para a partida deste sábado será o meia Esquerdinha, último contratado do clube, junto ao Fluminense. Ele se junta à Laerte e Marciel, que também chegaram do clube carioca. Esquerdinha, ao lado de Alexandre Salles, recuperado de contusão, entram nos lugares de Tiago e Gil Baiano.Quem também retorna ao time titular é o lateral Cláudio. Depois das más atuações no início ele perdeu a vaga, mas aparentemente agradou o novo treinador nos últimos treinos. Valdir ainda tem chances de jogar e a decisão deve acontecer somente momentos antes da partida.Ademir Fonseca mexeu no ataque. Tirou o centroavante Rafael Marques, autor de apenas um dos sete gols marcados pelo time na competição. Em seu lugar escalou Sandro Oliveira, que fará dupla com o artilheiro Izaías, único poupado pela torcida.Apesar das dificuldades, Fonseca está confiante para fazer uma boa estréia. "Não conheço o grupo como gostaria, mas deu para perceber muita qualidade. Estou certo de que vamos embalar nessa competição. Faço das palavras do presidente as minhas", disse. Outra preocupação demonstrada pelo técnico é com relação aos jogos em casa. Nas duas apresentações, o time foi derrotado: perdeu para o Palmeiras (5 a 3) e Mogi Mirim (3 a 2). "Por isso a torcida está com má impressão", finalizou. A venda antecipada de ingressos foi boa e a expectativa é de que perto de 12 mil torcedores compareçam ao Limeirão.

Agencia Estado,

04 de fevereiro de 2005 | 18h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.