Inter pede a torcedor que retire processo

Pressionado por ameaças de exclusão da Copa Libertadores e até de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Internacional decidiu pedir ao torcedor Leandro Konrad Konflanz que retire as duas ações que promove na Justiça comum para mudar o resultado do torneio nacional.O presidente do clube, Fernando Carvalho, admitiu que a confusão está criando embaraços ao Internacional. Reconheceu, mais uma vez, a decisão da CBF, que proclamou o Corinthians campeão, mas avisou que vai tentar mudá-la pedindo uma revisão do resultado à Fifa, sem tirar a discussão do âmbito desportivo. Até o início da noite, Konflanz não havia se manifestado, nem em resposta a Carvalho e nem em entrevistas à imprensa.Tribunais - O Campeonato Brasileiro está provocando comunicados confusos nos tribunais. A juíza Munira Hanna, da 1ª Vara Cível do Fórum Central de Porto Alegre, decidiu enviar um segundo ofício à CBF nesta quarta-feira. No documento, reiterou que a entidade deve cumprir a decisão do juiz plantonista Mauro Borba, tomada na madrugada de domingo, determinando que não fosse proclamado o campeão brasileiro se a diferença do Corinthians para o Internacional fosse inferior a quatro pontos. E também esclareceu que a única penalidade para a desobediência é uma multa diária de R$ 100 mil, sem qualquer pedido de prisão para diretores.Na noite de terça-feira, o primeiro ofício ameaçava a CBF com multa equivalente ao prêmio entregue ao Corinthians e prisão de seu presidente. Mas o texto, ao qual a imprensa teve acesso, continha um equívoco, por transcrever, como decisão judicial, a parte da petição de Konflanz que pedia multa e prisão por desobediência e que não foi atendida por Borba.

Agencia Estado,

07 de dezembro de 2005 | 19h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.