Inter repete o time contra o Santos

Ainda sem o zagueiro Vinícius e o centroavante Iarley, contundidos, o técnico Muricy Ramalho vai repetir a escalação do Internacional pela terceira vez consecutiva nesta quarta-feira, às 21h45, contra o Santos, no Beira-Rio. Para superar um adversário direto na luta pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, o time gaúcho precisa melhorar o desempenho de seu ataque, reforçar a defesa para controlar Ricardinho, Giovanni e Robinho e superar a ansiedade que o levou a perder suas duas últimas partidas em casa, contra o Goiás e o Paraná. A maior preocupação dos colorados é com Robinho. Considerado como um jogador capaz de desequilibrar qualquer partida, ele será permanentemente vigiado por pelo menos dois defensores, um no combate direto e um na sobra. "Nosso time deve estar ligado na cobertura", diz o zagueiro Wilson, que considera inevitável tomar algum drible de Robinho. Mas não é só. O atacante Fernandão alerta seus companheiros, pedindo marcação especial também para Ricardinho e Giovanni. Mas o Internacional não será um time excessivamente preocupado com a defesa. Como marcou apenas três gols nos últimos quatro jogos, o ataque colorado está diante do desafio de recuperar pelo menos parte da média de 3,2 gols dos cinco jogos anteriores. O time gaúcho é o terceiro colocado do campeonato, com 29 pontos. Se vencer, pode chegar à vice-liderança, desde que o Corinthians não ganhe do Coritiba. Se perder, pode cair para o sétimo lugar, se Cruzeiro, Goiás, Botafogo ou Paraná ganharem seus jogos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.