Diego Vara/Reuters
Diego Vara/Reuters

Inter se vê maduro, mas joga favoritismo no clássico para o Grêmio

Vitória contra o Alianza Lima foi a sétima vitória seguida do time colorado na temporada

Redação, Estadão Conteúdo

14 de março de 2019 | 10h26

O Internacional chegou ao sétimo triunfo consecutivo na temporada ao superar o Alianza Lima por 2 a 0, na noite de quinta-feira, no Beira-Rio, mas quer manter os pés no chão, a ponto de apontar o rival Grêmio como favorito no clássico do próximo domingo, no estádio do rival, pelo Campeonato Gaúcho. "O favorito é o Grêmio", afirmou o técnico Odair Hellmann.

O compromisso será válido pela décima rodada do torneio estadual, sendo que o Grêmio é o líder com 23 pontos, quatro a mais do que o Inter, que precisa vencer para ainda ter chance de ultrapassar o rival e fechar a fase de classificação na liderança.

Antes de pensar no Gre-Nal, o Inter entrou em ação pela Copa Libertadores. E com uma atuação segura, conquistou o seu segundo triunfo na competição, adotando uma postura bem agressiva no primeiro tempo, ao contrário do que havia feito na vitória por 1 a 0 sobre o Palestino, no Chile, quando priorizou a segurança defensiva. Para Odair, a adoção de estratégias diferentes com êxito é um sinal de maturidade do elenco.

"Mostra a maturidade do grupo, a consistência de dar opções e mudar estratégias. É a inteligência dos jogadores. Não é fácil. Não mudamos o conceito, mas a estratégia. Os jogadores assimilam e hoje fizemos o que treinamos para fazer uma grande vitória", disse.

O Inter lidera o Grupo A da Libertadores com seis pontos, com quatro a mais do que o River Plate e cinco à frente de Palestino e Alianza Lima. Odair admite o cenário positivo, mas evitou já projetar o confronto com o River, o próximo do time pelo torneio, em 3 de abril, no Beira-Rio.

"É um cenário positivo. Trabalhamos, pensamos, idealizamos e sonhamos com isso. Mas não há definição alguma. O jogo com o River não define classificação. Temos que respeitar os adversários", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.