Reuters
Reuters

Inter vê saída de Diego Aguirre como 'choque de realidade'

Presidente admite peso da eliminação na Libertadores na decisão

Estadão Conteúdo

06 Agosto 2015 | 14h15

Em entrevista coletiva concedida no início da tarde desta quinta-feira, o presidente do Internacional, Vitorio Piffero, e o vice de futebol do clube, Carlos Pellegrini, justificaram os motivos para demissão do técnico Diego Aguirre, que foi anunciada de forma surpreendente poucas horas mais cedo, às vésperas do Gre-Nal deste domingo, às 18h30, na Arena Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro.

Ao falar da saída do comandante uruguaio, Piffero foi um pouco contraditório, pois ressaltou a boa campanha do time gaúcho na Copa Libertadores e ao mesmo tempo admitiu que a eliminação diante do Tigres na semifinal, há duas semanas, teve grande peso para a demissão.

"Foi uma decisão tomada por mim e pelo Carlos Pellegrini. Quero agradecer, em primeiro lugar, ao Aguirre e à sua comissão pelo trabalho realizado até aqui. Chegamos até a semifinal da Libertadores, o que não é fácil. Agora temos duas competições no cenário nacional, e entendemos que tínhamos que mudar para conseguirmos tirar mais do nosso grupo de jogadores. Nosso grupo pode dar mais. Vamos buscar isso", ressaltou o presidente, lembrando que a eliminação na competição continental abalou o emocional da equipe para a continuidade a temporada.

"A desclassificação na Libertadores bateu forte, foi muito pesada para todo mundo. E essa atitude é para mudar este cenário, para dar um choque de realidade", completou o dirigente, que ainda disse acreditar que essa mudança de comando poderá ser benéfica para a equipe colorada já visando o clássico deste domingo.

"O Odair Hellmann (auxiliar-técnico) será o treinador interino no Gre-Nal e até que a gente consiga anunciar o novo treinador. A mudança se dá às vésperas do Gre-Nal porque a gente acredita na mudança de uma postura do time já nesta partida. Queríamos criar uma atmosfera para o clássico que possa nos ajudar", justificou, sem dar pistas sobre quem poderá ser o novo comandante efetivo do Inter. "Oportunamente o nome será revelado. O mercado possuiu alguns nomes importantes que vamos analisar com calma a partir de agora. Assim que houver uma definição, vamos comunicar".

Mais conteúdo sobre:
futebolInterDiego Aguirre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.