Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Inter vence Botafogo e deixa rival Grêmio no G-4

Com a derrota em casa, por 2 a 1, time carioca cai para a sexta colocação no campeonato

SÍLVIO BARSETTI, Agência Estado

21 de novembro de 2010 | 19h58

O Botafogo se complicou na luta por uma vaga na próxima edição da Libertadores ao perder neste domingo por 2 a 1 para o Internacional, na sua primeira derrota em casa no Campeonato Brasileiro, em partida válida pela 36ª rodada. Assim, o time carioca terminou a rodada fora da zona de classificação para a competição que reúne clubes da América do Sul e do México.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação listaResultados

especial Simulador do Brasileirão

Com atuação apagada, o Botafogo deixou o gramado do Engenhão sob muitas vaias. Já o Internacional, que atuou com uma equipe recheada de reservas, acabou beneficiando o seu rival, o Grêmio, quarto colocado no Campeonato Brasileiro, com 57 pontos. O Botafogo está em sexto, com 54 pontos, e o Atlético-PR, em quinto, com 56 pontos.

Logo de início o Botafogo deu a impressão de que não teria problemas para superar o misto do time gaúcho. Aos cinco minutos, Fahel, sem marcação, perdeu gol incrível da pequena área. Aos poucos, porém, o Internacional se arrumou e passou a explorar o bom toque de bola do trio Andrezinho, Leandro Damião e Rafael Sóbis.

O primeiro tempo foi equilibrado, com leve superioridade da equipe visitante. Já na saída para o vestiário, no intervalo, os jogadores do Botafogo começaram a lidar com a irritação da torcida, que reclamava com mais veemência da atuação ruim de Lucio Flávio. O time foi vaiado, mas não com a intensidade do protesto ao final da partida.

O Internacional jogava à vontade, sem nenhuma grande responsabilidade. Aproveitou-se de uma falha da zaga do Botafogo para abrir o placar, com Andrezinho, aos 20 minutos do segundo tempo. Os botafoguenses que compareceram em bom número ao Engenhão pediam "garra". Pareciam pressentir o pior.

Aos 29 minutos, Rafael Sóbis recebeu a bola na área, deixou Márcio Rosário para trás e completou sem defesa para Jefferson. No minuto seguinte, Antônio Carlos diminuiu, o que deu ao Botafogo um pouco de gás para tentar o empate. Desorganizado e nervoso, o Botafogo não conseguiu alcançar o seu. Agora, vai ter de torcer por algumas combinações de resultados para obter a vaga à Libertadores.

Na próxima rodada, no dia 28 de novembro, o Botafogo voltará a jogar no Engenhão e receberá o Prudente. Já o Internacional, mais focado na preparação para o Mundial de Clubes, duelará com o Vitória, no Beira-Rio.

BOAFOGO - 1 - Jefferson; Antônio Carlos, Leandro Guerreiro (Renato Cajá) e Márcio Rosário; Alessandro, Fahel, Túlio Souza (Jobson), Lucio Flávio (Caio) e Marcelo Cordeiro; Edno e Loco Abreu. Técnico - Joel Santana.

INTERNCIONAL - 2  - Muriel; Daniel, Ronaldo Alves, Juan e Massari; Glaydson, Derley (Eduardo Sasha), Oscar (Tinga) e Andrezinho; Rafael Sóbis e Leandro Damião (Edu). Técnico - Celso Roth.

Gols - Andrezinho, aos 20, Rafael Sóbis, aos 29, e Antônio Carlos, aos 30 minutos do segundo tempo; Cartão amarelo - Massari; Juiz - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG); Renda - R$ 373.579,00; Público - 19.604 pagantes; Local - Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro(RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.