Inter vence Cruzeiro e se classifica

Apesar de ter apresentado um bom volume de jogo, o Cruzeiro foi surpreendido pelo Internacional, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. O time gaúcho bateu a Raposa por 1 a 0 e classificou-se para as quartas-de-final da Copa Sul-Americana. Na próxima fase, o Inter enfrentará o Junior, de Barranquila (Colômbia), que derrotou o Alianza Atlético, do Peru, por 4 a 1, na noite de terça-feira. Com a vantagem de poder perder por até dois gols de diferença, o Inter começou a partida esperando o Cruzeiro para sair nos contra-ataques. Os gaúchos congestionavam o meio-campo e buscavam as jogadas de ataque com o Fernandão. Diante da forte marcação, o Cruzeiro não conseguia chegar na entrada da área da equipe Colorada. Mas, aos dois minutos, após cobrança de falta, a Raposa teve grande oportunidade. Maldonado cobrou falta na aérea. A defesa gaúcha parou e Sorín apareceu livre para completar. Porém, o argentino cabeceou fraco, nas mãos de Clemer.O jogo estava muito disputado no meio-campo com as equipes parando as jogadas com falta. E as jogas de bola parada se transformaram nas melhores oportunidades no início da partida. Aos cinco minutos, o atacante Diego foi derrubado por Dracena na entrada da grande área. Gavilán foi para a cobrança, mas acertou à barreira, perdendo boa oportunidade.Com três atacantes em campo, o time mineiro passou a forçar as jogadas de ataque, alternando descidas pela esquerda e pela direita. A movimentação mineira passou a confundir à defesa do Inter que passou a dar espaços para as finalizações da Raposa. Aos oito minutos, Jussiê arrancou pelo meio, passou por dois adversários e tocou para Guilherme. O atacante recebeu na entrada da área, mas na hora de finalizar, foi travado pela defesa adversária.Com mais movimentação no ataque, o Cruzeiro passou a pressionar o time gaúcho em busca do primeiro gol. Aos 25 minutos, o argentino Sorín, que tinha espaços para jogar pela esquerda, fez boa jogada e tocou para Fred, na entrada da área. O atacante tentou de perna esquerda, mas a bola passou sobre o gol de Clemer. A Raposa continuava na pressão. E, aos 31 minutos, quase abriu o placar. Aos 31, após cobrança de escanteio, Marcelo Batatais apareceu livre para cabecear. A bola acertou a trave, depois de grande defesa de Clemer.Jogando recuado, segurando o resultado, já que o empate lhe garantia a classificação, o Inter apareceu com perigo apenas aos 42 minutos. O lateral Chiquinho cobrou falta na área. O zagueiro Wilson subiu mais alto que a defesa adversária e desviou de cabeça. A bola passou raspando a trave esquerda de Artur que já estava batido no lance.No segundo tempo, o técnico Marco Aurélio partiu para o tudo ou nada. O treinador colocou o quarto atacante na partida. Substituiu Martinez, vaiado pela torcida, por Fernando Diniz. O Inter retornou com a mesma formação e jogando da mesma forma, ou seja, forçando a marcação e saindo nos contra-ataques. E, repetindo a fórmula usada na primeira etapa, o Colorado quase abriu o placar. Logo aos quatro minutos, Chiquinho recebeu nas costas de Recife. O lateral avançou pela esquerda, penetrou na área e chutou cruzado. Artur fez grande defesa, colocando a bola para escanteio.Apesar de precisar da vitória, o time mineiro aparecia pouco no ataque na segunda etapa. E, aos 11 minutos, pela primeira na partida, Alessandro chegou ao ataque. O lateral desceu pela direita, carregou a bola para o meio e finalizou com o pé esquerdo. O chute saiu forte, mas longe do gol de Clemer. Já no desespero, o Cruzeiro tentava lançar as bolas na área, para pressionar o Inter. Aos 20 minutos, depois de cruzamento, Dracena apareceu livre para cabecear. Porém, a bola passou à esquerda de Clemer.Vendo o tempo passar no relógio, o time mineiro passou a subir desordenadamente para o ataque, proporcionando contra-ataques para os gaúchos. Aos 27 minutos, Rafael Sóbis foi lançado, avançou sozinho, invadiu a área, tentou driblar o goleiro Artur e perdeu chance incrível de abrir o placar. Porém, um minuto depois, em lance parecido, o jovem atacante não perdeu a chance. Sóbis recebeu pela meia-esquerda, avançou, passou por dois adversários, penetrou na área e só teve o trabalho para escolher o canto e fazer Inter 1 a 0. O gol acabou com as pretensões da Raposa que não teve forças para reagir e perdeu a classificação com uma derrota em casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.