Interino do Botafogo aposta em efeito surpresa para voltar a vencer

Enquanto procura um novo técnico para substituir René Simões, o Botafogo vai apostar no auxiliar Jair Ventura para conduzir o time no jogo com o Náutico, neste sábado, no Engenhão, pela Série B. Será a segunda vez que o auxiliar assume interinamente o time (a primeira foi em 2010), e desta vez terá a responsabilidade de fazer o time alvinegro voltar a vencer, após duas derrotas seguidas.

Estadão Conteúdo

17 de julho de 2015 | 18h49

"Não dá tempo para ficar nervoso. Tive dois dias de trabalho e hoje tenho que definir o time. Eu nasci no futebol, fui jogador até os 26 anos e parei de jogar para estudar. Estou acostumado com a pressão", afirmou o técnico nesta sexta-feira. Jair é filho de Jairzinho, campeão mundial em 1970 com a seleção brasileira, e que também defendeu o Botafogo.

Nesta sexta, Jair comandou mais um treino fechado e fez mistério sobre a escalação que deve ir a campo contra o Náutico. Mas, para o treinador, será fundamental o efeito surpresa. "Enfrentamos algumas equipes que tiveram a saída do treinador e foi muito difícil para nós. A surpresa agora vai ficar para o lado de lá", afirmou.

O Botafogo é o líder da Série B, mas tem a mesma pontuação que o Náutico, quarto colocado, com 24. Situação que torna uma vitória ainda mais necessária para ambas as equipes.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoJair Ventura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.