Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br
Carlos Gregório Jr. / vasco.com.br

Interino, Valdir Bigode comemora empate do Vasco no Mineirão

A partir da próxima partida, equipe voltará a ser comandada por Jorginho

Estadão Conteúdo

07 Junho 2018 | 07h06

Em sua última partida como técnico interino do Vasco, Valdir Bigode exaltou os jogadores da equipe e o empate obtido contra o Cruzeiro, por 1 a 1, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. Na sua avaliação, o time carioca teve poder de superação ao arrancar o empate contra um rival de grande elenco mesmo estando com muitos desfalques.

+ Após deixar o Ceará, Jorginho é anunciado como técnico do Vasco

+ Vasco é o primeiro brasileiro a entrar em campo na 2ª fase da Copa Sul-Americana

"Quando a gente enfrenta uma equipe como o Cruzeiro, que tem um elenco recheado de grandes jogadores, não podemos vacilar. Entramos em campo sem grande parte dos jogadores do nosso elenco, muitos estão machucados, mas todos deram o máximo e honraram a camisa do Vasco", exaltou Valdir.

Para o interino, o empate teve o famoso gostinho de vitória. "Vejo esse empate como maravilhoso para nós. Ele mostra como o time é valente. Apesar de todos os problemas, de todas as circunstâncias, conseguimos pontuar e voltaremos para casa com um ponto na bagagem", comemorou o técnico, que dará lugar ao contratado Jorginho.

Na reapresentação do time, Valdir Bigode vai retomar seu posto de auxiliar técnico. "Eu e o Jorginho nos conhecemos muito bem. Trabalhamos juntos aqui no Vasco em 2015. Estou aqui há quatro anos e conheço bem as coisas. Ajudar o Jorginho é ajudar o clube, contribuir para o Vasco. Nós temos um entrosamento bom e vamos aumentar com a convivência", comentou o interino, que somou uma vitória e dois empates à frente da equipe.

Com o empate desta quarta, o Vasco chegou aos 12 pontos e se afastou um pouco da zona de rebaixamento. A estreia de Jorginho será no fim de semana. A equipe de São Januário vai receber o Sport no sábado.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.