Dolores Ochoa/AP
Dolores Ochoa/AP

Internacional leva gol no fim e só empata na estreia da Libertadores

Equipe abriu o placar com Bolatti, mas levou gol de empate aos 49 minutos do segundo tempo

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 00h19

SÃO PAULO - Um gol sofrido aos 49 minutos do segundo tempo de jogo em Guayaquil não permitiu que o Internacional estreasse na Copa Libertadores com uma vitória sobre o Emelec. Gimenez marcou nos acréscimos, empatou o jogo em 1 a 1 e fez com que o primeiro jogo colorado na defesa do seu título fosse muito aquém do esperado pela torcida.

A vitória parecia garantida depois que, em um jogo de poucas oportunidades, Bolatti abriu o placar para o Inter com um gol de cabeça aos 34 minutos do segundo tempo. Só que o Emelec cresceu e foi para pressão. O time gaúcho recuou e aceitou os chuveirinhos na área.

No último desses levantamentos, o Emelec marcou. Wila sofreu falta na intermediária, Torres cobrou na área e Fernando Gimenez desviou de cabeça para empatar o jogo aos 49 minutos, pouco antes do apito final.

Aproveitando a possibilidade de usar um número irrestrito de estrangeiros - diferente do Gaúcho e do Brasileirão, onde há limite de três por jogo -, Celso Roth colocou quatro argentinos e um uruguaio em campo no Equador com a camisa do Inter. Sorondo, Bolatti, Guiñazu, D'Alessandro começaram jogando. Cavenaghi substituiu Zé Roberto no decorrer do jogo.

O principal homem do Inter em campo, porém, foi o atacante Leandro Damião, autor de três gols no domingo, pelo Gaúcho, contra o Pelotas. Foram dele as melhores chances do jogo, sempre pelo alto. Aos 39 minutos do primeiro tempo, Kleber cruzou e o centroavante cabeceou por cima. No lance seguinte, mesma jogada, mas desta vez Damião cabeceou no chão. A bola quicou muito e passou por cima do travessão.

No começo do segundo tempo, quem cruzou foi D'Alessandro. Damião dessa vez acertou o gol, mas Klimowicz defendeu. Aos 30 minutos, jogada parecida, mas desta vez com cruzamento de Zé Roberto.

Clássico chileno. Também nesta quarta-feira, pelo Grupo 4, Union Española e Universidad Católica empataram em 2 a 2 no clássico chileno. Os quatro gols saíram no segundo tempo do jogo. Primeiro, Monje fez para o Unión, que jogava em casa. Pratto e Meneses viraram. Convertendo um pênalti polêmico já nos acréscimos, Leal empatou a partida.

EMELEC - 1 - Javier Klimowicz; Marcelo Fleitas (Carlos Quiñónez), Gabriel Achilier e Oscar Baguí; Angel Mena, Pedro Quiñónez (Polo Wila), David Quiroz (Leandro Torres), Édison Méndez e Fernando Gimenez; Cristian Menéndez e Eial Strahman. Técnico - Omar Asad.

INTERNACIONAL - 1 - Lauro; Nei, Índio, Sorondo e Kleber; Bolatti (Rodrigo Baldasso), Wilson Matias, Guiñazu e D''Alessandro; Zé Roberto (Cavenaghi) e Leandro Damião. Técnico - Celso Roth.

Gols - Bolatti, aos 34 minutos, e Fernando Gimenez, aos 49 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos - Zé Roberto, D'Alessandro, Bolatti, Édison Méndez, Marcelo Fleitas e Pedro Quiñónez. Árbitro - Néstor Pitana (Fifa-Argentina). Renda e Público - Não disponíveis. Local - Estádio George Capwell, em Guayaquil (Equador).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.