Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

Internacional quer explorar má fase do Bahia em possível adeus de Abel Braga

São quatro jogos de invencibilidade sob a direção do treinador, que reconduziu o time ao G-4, mas pode deixar o cargo já neste domingo

Redação, Estadao Conteudo

27 de dezembro de 2020 | 09h42

O Internacional tropeçou em casa diante do Bahia no primeiro turno e não quer repetir os erros contra o rival neste domingo, às 16 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Em possível despedida do técnico Abel Braga, os gaúchos prometem explorar a má fase dos oponentes pela manutenção do G-4 do Brasileirão.

São quatro jogos se invencibilidade sob a direção de Abel Braga, que reconduziu o time ao G-4, bloco dos times que vão direto à Copa Libertadores de 2021. A ideia é ampliar essa série sem tropeços diante de um rival à beira do descenso, sem treinador efetivo e afundando na crise.

O Bahia, porém, ainda causa insônia nos gaúchos, que não conseguiram ingerir o empate do primeiro turno. Na época, o Inter vencia por 2 a 1 até os 52 do segundo tempo, quando Clayson empatou de pênalti. O clube lamenta até hoje ter desperdiçado aqueles dois pontos.

Recuperá-los em Salvador seria uma bela forma de homenagear Abel Braga. O técnico aceitou assumir o time após saída de Eduardo Coudet, até o fim da temporada. Com a troca da presidência a partir do dia 1º de janeiro, contudo, o comandante não deve mais permanecer.

Tudo pelo fato de o Inter já ter tudo acertado com Miguel Ángel Ramirez, ex-Independiente del Valle. Ele deve ser anunciado na chegada de Paulo Bracks, novo executivo de futebol, que também assume na virada do ano, assim como Alessandro Barcellos, eleito no começo do mês.

Abel terá problemas para escalar a equipe que joga em Salvador. Marcelo Lomba e Rodrigo Moledo estão suspensos. Moisés é jogador do Bahia e não pode atuar por cláusula contratual. Tirando Cuesta, pode mexer em todas as demais posições da defesa, já que Rodinei cumpriu suspensão e está à disposição.

Após cinco meses, Danilo Fernandes ganha nova chance no gol. Era titular, assim como Zé Gabriel, de volta à zaga. Heitor e Rodinei disputam vaga na direita e Uendel entra na esquerda.

Há dez jogos sem anotar gols, Thiago Galhardo corre o risco de perder a vaga para Yuri Alberto. Caio e Marcos Guilherme lutam pela vaga de armador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.