Ricardo Duarte / Internacional
Ricardo Duarte / Internacional

Internacional recebe Brasil-RS por reabilitação e pela 9ª vitória seguida em casa

Equipe colorada vem de derrota para o Paraná por 1 a 0

Estadão Conteúdo

09 Outubro 2017 | 07h46

Para continuar tranquilo na liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, o Internacional quer fazer mais uma vítima no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, nesta segunda-feira, quando recebe o Brasil, de Pelotas (RS), às 20 horas, em partida isolada que abre a 29.ª rodada.

+ Rodrigo Dourado desfalca Inter por três semanas; goleiro vira dúvida

+ Outubro Rosa: Inter lança camisa em campanha de combate ao câncer de mama

A última derrota do Internacional diante dos seus torcedores pela Série B aconteceu no dia 1.º de julho, quando perdeu para o Boa por 1 a 0. Depois, empatou com o Criciúma e daí em diante acumulou oito vitórias seguidas. Apesar do tropeço diante do Paraná na semana passada - 1 a 0 em Curitiba -, o time gaúcho segue na liderança isolada, com 54 pontos. Está três na frente do vice-líder América-MG e a sete do Oeste, quinto colocado e primeiro time fora do G4 - a zona de acesso.

Invicto há dois jogos e embalado pela vitória sobre o Juventude por 1 a 0, o Brasil-RS está na nona colocação, com 37 pontos, e vai tentar surpreender para se aproximar dos 45, pontuação necessária para ficar livre do risco de rebaixamento à Série C.

O técnico Guto Ferreira definiu o time colorado que vai começar a partida durante o treinamento coletivo realizado no último sábado. O zagueiro argentino Víctor Cuesta e o atacante William Pottker retornam após cumprirem suspensão nos lugares de Léo Ortiz e Nico López, respectivamente.

A baixa é o volante Rodrigo Dourado, que ficará afastado dos gramados por três semanas devido a uma lesão muscular na coxa esquerda - Charles será o seu substituto. O goleiro Danilo Fernandes era dúvida depois de ter sofrido uma pancada na perna, mas treinou normalmente e está confirmado.

"O treino pós-Paraná mostrou que eles reagiram de maneira positiva. Existe uma gana, uma vontade muito grande de reverter. Jogar com o Brasil-RS é sempre muito difícil e mais do que nunca, neste momento, é importante estar todo mundo junto, o torcedor ir ao estádio, jogar com a gente. Não dá para vacilar", alertou Guto Ferreira.

Diferente do Internacional, o Brasil-RS ainda não está definido. Pelo menos publicamente. O técnico Clemer - ex-goleiro do rival desta segunda-feira - fechou os dois últimos treinamentos e carregou uma dúvida para momentos antes da partida. De volta após cumprir suspensão automática, o volante João Afonso vai entrar no lugar de Itaqui ou Rafinha. A segunda opção é mais provável e tem como objetivo povoar o meio de campo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.