Silvia Izquierdo/AP
Silvia Izquierdo/AP

Internacional vence Independiente por 3 a 1 e é bicampeão da Recopa

Leandro Damião é o heroi da decisão com dois gols no Beira-Rio

Elder Ogliari, Agência Estado

25 de agosto de 2011 | 00h11

PORTO ALEGRE - O Internacional se sagrou bicampeão da Recopa Sul-Americana na noite desta quarta-feira ao derrotar o Independiente, da Argentina, por 3 a 1, no Beira-Rio. Leandro Damião foi o grande destaque da partida ao marcar dois gols. Kleber anotou o terceiro dos anfitriões.

O time brasileiro ficou com o troféu ao reverter o resultado da partida de ida, vencida pelo rival por 2 a 1, em Avellaneda. A competição é disputada pelo campeão da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana do ano anterior.

Este é o sétimo título internacional que o clube gaúcho ganha nos últimos seis anos. O colorado foi campeão da Libertadores e do Mundial em 2006, da Recopa em 2007, da Sul-Americana em 2008, da Copa Suruga Bank em 2009 e novamente da Libertadores em 2010.

O primeiro tempo da partida desta quarta foi todo de Leandro Damião, que deu show e colocou os marcadores argentinos em pânico. O atacante mostrou que fazer gol é com ele mesmo, em qualquer circunstância. Aos 20 minutos, passou entre dois adversários na ponta direita e, ao perceber que a defesa toda se armava para o cruzamento, mandou a bola de bico para o único espaço no qual ela poderia entrar.

Logo depois aos 25 minutos, estava atento a uma falha dos zagueiros, que não afastaram um balão vindo da outra área, dado pelo goleiro Muriel, dividiu a bola com o último deles e ficou livre para ampliar. No restante do primeiro tempo, infernizou a vida dos defensores, que passaram a errar passes diante de sua presença.

O Independiente esboçou uma reação no segundo tempo, quando o ataque do Inter não era mais tão eficiente. Aos 4 minutos, Maxi Velazquez recebeu cruzamento da esquerda, venceu um zagueiro, ficou na cara de Muriel e descontou. Os argentinos chegaram a pressionar e, aos 11 minutos, Vélez e Perez, em sequência, concluíram de dentro da área, mas a bola foi afastada por Muriel, no primeiro chute, e por Bolívar, no segundo.

A entrada de Jô e Andrezinho, na metade do segundo tempo, deu novo fôlego ao Internacional. Aos 37 minutos, Jô foi derrubado pelo goleiro Navarro. Kleber cobrou o pênalti e definiu o placar que deu mais um título sul-americano ao Internacional.

Ficha Técnica:

Internacional 3 x 1 Independiente-ARG

Internacional - Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Élton, Guiñazu, Oscar e D''Alessandro (Andrezinho); Delatorre (Jô) e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

Independiente-ARG - Navarro; Tuzzio, Julián Velázquez; Milito e Maxi Velázquez; Fredes (Nuñez), Pellerano, Ivan Pérez (Velez) e Ferreyra (Defederico); Marco Pérez e Facundo Parra. Técnico: Antônio Mohamed.

Gols - Leandro Damião, aos 20 e aos 25 minutos do 1º tempo. Maxi Velazquez, aos 4, e Kleber (pênalti), aos 38 minutos do 2º tempo.

Cartões amarelos - Tuzzio, Maxi Velazquez, Fredes e Ferreyra.

Árbitro - Jorge Larrionda (Uruguai).

Renda - R$ 1.254.240,00.

Público - 39.069 torcedores.

Local - Estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.