Internacional vence o São Paulo no Sul

Preocupado em não desgastar o elenco para o Campeonato Brasileiro - no qual ainda luta para fugir de vez da zona do rebaixamento -, o São Paulo poupou quase meio time contra o Internacional. O problema é que também poupou futebol: perdeu por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, e terá de ganhar por 1 a 0, dia 31, no Morumbi, para avançar à próxima fase da Copa Sul-Americana. Um empate dá a vaga aos gaúchos.Pensando no jogo contra o Atlético-PR, sábado, em Curitiba, o técnico Paulo Autuori não escalou Alex, Fabão (recuperando-se de lesões) e Amoroso - além de Josué, machucado. Mas apenas a disposição dos reservas são-paulinos não foi suficiente para conseguir resultado melhor. Mais entrosado, o time de Muricy Ramalho pressionou desde os primeiros minutos. Aos 7, Perdigão cruza na cabeça de Fernandão, que assusta Rogério Ceni. Aos 21, Jorge Wagner bateu um escanteio bem fechado e também levou perigo ao goleiro.A estratégia do São Paulo era explorar as laterais. Dessa forma, quase abriu o placar aos 31, quando Mineiro tabelou com Alê, pela direita, cruzou para Velber, que bateu em cima de Clemer. No rebote, Tiago perdeu gol incrível, mas já havia marcação de impedimento. Mas no contra-ataque o Internacional fez o primeiro. Aos 35, Élder Granja recebeu livre, pela direita, invadiu a área e arriscou o chute: a bola desviou em Júnior e Rogério não conseguiu defender.Os visitantes não demoraram a reagir. Quatro minutos depois, Souza cobrou uma falta na área, Clemer espalmou nos pés de Mineiro que, de fora da área, acertou um belo chute e empatou o jogo.Na etapa final, o Inter continuava mais organizado. Mas a primeira chance de gol foi do São Paulo, quando Alê invadiu a área, chutou prensado com a defesa, e a bola acertou o travessão. Só que a defesa paulista voltou a vacilar. No cruzamento para a área, Renan e Lugano se atrapalharam, mas Gustavo não perdeu a chance: bateu forte e pôs os gaúchos em vantagem.Para dar mais dinâmica ao meio-campo, Paulo Autuori tirou Souza e mandou o recém-contratado Leandro Bomfim a campo. Mas a alteração não surtiu efeito. O time não conseguiu chegar ao ataque e Clemer simplesmente não trabalhou nos últimos 45 minutos.A dois minutos do fim, a melhor chance para o São Paulo. Mineiro foi derrubado perto da área, Rogério Ceni bate a falta com categoria, mas acerta o travessão. Nada a lamentar, para um time cansado e corretamente mais preocupado com o Campeonato Brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.