Internet distrai corintianos

A navegação pela Internet tem ajudado os jogadores do Corinthians a superar a monotonia nas horas vagas da concentração em Serra Negra, que já dura nove dias. Longe da família e sem poder acompanhar de perto os negócios, os atletas recorrem aos microcomputadores para se manterem atualizados. "Sabemos das notícias em primeira mão", disse o goleiro Maurício, que se utiliza do seu laptop ver o que está sendo divulgado pela impressa, além de "disputar" alguns jogos de entretenimento, como a paciência.A informática está mudando o ambiente nas concentrações da maioria dos clubes. O baralho, ou jogo de sinuca, faz parte do passado, pelo menos entre os atletas do Corinthians. Eles praticamente "entopem" as três linhas direta do hotel, em Serra Negra, onde a delegação está concentrada desde terça-feira de carnaval com os laptops conectados com a Internet.O refúgio em Serra Negra é necessário segundo os jogadores.Marcelinho aprova a concentração fora da capital. "Estamos longe da família, mas o futebol e nosso compromisso profissional estão acima de tudo. Só assim poderemos superar a dificuldade. Estamos treinando forte, discutindo os problemas da equipe, e uma hora as vitórias tem de surgir novamente, como em outros tempos", disse Marcelinho.Ricardinho também é a favor da concentração mesmo que esse regime leve 12 dias, considerando que os jogadores só serão liberados, após a partida conta a Internacional, sábado, em Limeira. "Está sendo importante. Ficar longe da família por um certo tempo faz parte da nossa vida. A família está acostumada, e estamos aqui com o objetivo para encontrar um caminho e superar a situação." Luxemburgo afirma que nenhum jogador está descontente pelo fato de o time ficar tanto longe da família. "Quem achar que o jogador está mal-humorado ou triste está vendo fantasma. Se estamos dando risadas a todo o momento, é porque estamos sentindo o momento da equipe. Mas podem ter certeza que estamos consciente da importância da concentração fora de São Paulo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.