Montagem|Estadão
Montagem|Estadão

'Intrusos' invadem as finais dos estaduais de SP, RS e Minas

Audax, Juventude e América-MG lutarão pelo título em seus estados

O Estado de S. Paulo

25 de abril de 2016 | 07h00

Em 2016, os campeonatos estaduais pelo Brasil se tornaram um território propício para a ascensão das famosas 'zebras'. Aproveitando o mau rendimento dos times grandes, surpresas acabaram achando espaço para lutar pelo título em diversos estados. São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais são exemplos.

O modesto Grêmio Osasco Audax surpreendeu no Campeonato Paulista, chegando até a decisão. Apostando em uma filosofia de jogo bem definida e na continuidade do trabalho há alguns anos, a equipe conseguiu desbancar nada menos que São Paulo e Corinthians no mata-mata do torneio. Como se não bastasse, eliminou o time do Morumbi nas quartas de final com um sonoro 4 a 1. Já contra o Corinthians, venceu nos pênaltis em plena Arena do rival.

Tido como o grande responsável pela campanha histórica da equipe, o técnico Fernando Diniz vem chamando muita atenção em cenário nacional. Com uma folha salarial baixa e apostando em jogadores 'renegados' por outras equipes, o treinador vem conseguindo fazer o Audax jogar um bom futebol. Saída de bola pelo chão e o constante uso do 'goleiro-linha' são alguns dos fundamentos de jogo inegociáveis do time de Osasco, que decidirá o Paulistão contra o Santos a partir do próximo domingo.

Enquanto isso, no Rio Grande do Sul, a surpresa do ano é o Juventude. Após a boa campanha em 2015, quando terminou na 4ª posição, o clube centenário fez valer a força de sua casa, em Caxias do Sul, e bateu o poderoso Grêmio por 2 a 0 na semifinal. No jogo de volta, na Arena, perdeu por 3 a 1, mas voltou à final do Gaúcho após oito anos por conta do gol marcado fora de casa. O veterano meia Hugo (ex-São Paulo, Grêmio e Corinthians) é o grande líder da jovem equipe do Juventude, que joga a Série C do Campeonato Brasileiro. Na decisão, encara o Internacional.

Por fim, em Minas Gerais, a surpresa foi o tradicional América-MG, que desbancou o Cruzeiro na semifinal. Mais novo integrante mineiro da Série A do Brasileirão, o time enfrentará o Atlético-MG em busca do 16º título estadual da agremiação, que não vem desde 2001. A equipe de Givanildo Oliveira quer o título para embalar a campanha na primeira divisão nacional, visando, a princípio, a permanência na elite.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.