Divulgação
Divulgação

Invasão corintiana completa 40 anos e ganha documentário

'1976 – O Ano da Invasão Corinthiana' estreia no cinema nesta quinta-feira: assista ao trailer

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2016 | 16h58

70 mil? 80 mil? 30 mil? Os números são um tabu, mas é inegável que o episódio que ficou conhecido como a invasão corintiana ao Rio de Janeiro em 1976 entrou para história do futebol mundial. No ano em completa 40 anos, a saga da Fiel ganha um documentário produzido pela produtora Canal Azul, em coprodução com a ESPN. Com pré-estreia marcada para noite desta terça-feira, o filme chega aos cinemas nesta quinta-feira após quatro anos de pesquisa.

Com base em entrevistas, depoimentos e imagens raras, o documentário 1976 – O Ano da Invasão Corinthiana narra os dias que antecederam aquele 5 de dezembro, data da semifinal do Campeonato Brasileiro de 76 entre Fluminense e Corinthians disputada no Maracanã. Corintianos deixaram São Paulo em carreata pela Dutra e se aglomeraram nas praias cariocas.  

"Hoje nem se conseguiria colocar tantos torcedores visitantes em qualquer estádio. Primeiro porque os estádios foram reduzidos e além disso a carga de ingressos para os visitantes diminuiu", afirmou um dos diretores do filme, Ricardo Aidar. "Muita gente fala da invasão ao Japão (no Mundial de 2012) e que se comparou por causa da distância. Mas o curioso é que em 76 foi tudo espontâneo, sem internet, sem rede social. Por isso foi surpreendente."

O documentário não teve por objetivo confirmar o número real de corintianos que foram ao Maracanã. Mas para Aidar, mais de 70 mil pessoas torceram para o Corinthians contra o Fluminense. "Mais de 70 mil, essa é a minha opinião pessoal. Você tinha 146 mil pagantes e naquela época o público total era muito maior. Metade do estádio era corintiana. Com certeza, foram mais de 70 mil."

Segundo Aidar, resgatar imagens históricas da saga foi o maior desafio. "Muita gente já tinha visto várias imagens e queríamos algo novo. E encontramos imagens no acervo da Globo que não estavam acessíveis ao público", afirmou. O documentário também repassa a história particular de três torcedores que foram ao jogo de Kombi. Os três refizeram o trajeto acompanhados pelo goleiro Tobias, que atuou na partida contra o Fluminense.

O jogo foi dramático e após empate no tempo normal (1 a 1), o Corinthians derrotou o Fluminense por 4 a 1. A Fiel, no entanto, ainda esperaria mais um ano para sair da fila. O Alvinegro perderia a final do Brasileiro de 76 para o Internacional e só voltaria a vencer um título, o Paulista, em 1977, encerrando um jejum de títulos de 23 anos. 

Locais de exibição em São Paulo (a partir de quinta-feira)

Cinearte - Conjunto Nacional

Sessões: 14h / 16h / 18h / 20h

Cinépolis – Shopping Metrô  Itaquera

Sessões: 14h45 / 17h / 19h45 / 22h

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.