Investigação da Uefa motiva Mourinho a seguir no Real

José Mourinho está mais determinado do que nunca a continuar como técnico do Real Madrid apesar da derrota por 2 x 0 contra o Barcelona e o processo disciplinar que vai enfrentar por conta dos comentários depois da partida, disse o português nesta sexta-feira.

REUTERS

29 de abril de 2011 | 12h31

"Eu tenho desejo ainda maior de continuar como técnico do Real Madrid", disse Mourinho em coletiva de imprensa antes da partida pelo Campeonato Espanhol em casa contra o Real Zaragoza, no sábado.

"A camiseta (do Real) é branca e branco tem um significado", disse o treinador de 48 anos, com passagens vitoriosas por Chelsea e Inter de Milão. "Eu estou em ótima forma. A minha saúde está perfeita e eu sigo trabalhando como sempre fiz."

Mourinho insinuou que a expulsão do volante Pepe na partida da última quarta-feira na partida de ida da semifinal da Liga dos Campeões mostrava como a Uefa e os seus árbitros favorecem o Barcelona.

Mourinho disse nesta sexta que ele não queria falar nada além do que já falou -- as declarações do português depois da partida geraram um processo disciplinar da Uefa.

"Eu não quero falar sobre isso por uma razão simples: uma imagem vale mais do que palavras", disse, se referindo as fotos publicadas da falta de Pepe em Daniel Alves que culminou na expulsão. "Não tenho mais nada a dizer, já disse o que queria", acrescentou.

"Quem critica o que eu falei, está também criticando as imagens e deve achar que as fotos passaram pelo photoshop e que os vídeos foram alterados. Eu não tenho mais nada a dizer."

Tudo o que sabemos sobre:
FUTESPANHOLREALMOURINHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.