Investigado, Del Nero presta depoimento na sede da PF

O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero, prestou depoimento à Polícia Federal nesta segunda-feira pela manhã, em São Paulo. A informação foi confirmada por meio do site da entidade, que não entrou em maiores detalhes sobre o assunto, mas é certo que foram apreendidos documentos e computadores do dirigente.

AE, Agência Estado

26 de novembro de 2012 | 11h17

O dirigente, que é também vice-presidente da CBF, comandada por José Maria Marin, esclareceu, em nota oficial, que "foi surpreendido em uma operação da Polícia Federal durante esta madrugada (de segunda-feira) em sua residência, em busca de documentos não relacionados à sua atividade na entidade e de seu escritório de advocacia".

Advogado criminalista, Del Nero confirmou que acabou sendo liberado pela Polícia Federal após prestar depoimento, cujo "teor segue em sigilo de justiça", segundo destacou o dirigente.

O presidente da FPF tinha presença esperada na manhã desta segunda-feira na abertura oficial da Soccerex, feira anual de futebol realizada no Rio, mas acabou sendo obrigado a mudar a programação da sua agenda para prestar depoimento na sede da FPF.

O depoimento de Del Nero na sede da PF aconteceu três dias depois de a CBF ter anunciado a demissão de Mano Menezes do cargo de técnico da seleção brasileira. Padrinho político de José Maria Marin, o dirigente participou da reunião, na sede da FPF, na última sexta-feira, que selou a demissão do treinador. O diretor de seleções da CBF, Andrés Sanchez, também esteve presente ao encontro e foi contra a decisão da dupla, mas acabou sendo voto vencido nesta disputa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.