Invicto, Corinthians tem seis vitórias contra o Atlético em mata-mata

Equipe paulista tem 100% de aproveitamento ao longo dos últimos 24 anos; maior vitória deu-se na decisão do Brasileirão de 1999

O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2014 | 07h00

Seis confrontos e seis vitórias do Corinthians sobre o Atlético-MG nos últimos 24 anos. Essa é a vantagem corintiana diante do rival desta quarta-feira, na partida que vale uma vaga na semifinal da Copa do Brasil. O bom retrospecto do time paulista começou a ser construído ainda em 1990, no Campeonato Brasileiro, quando a equipe comandada por Neto despachou o adversário nas quartas de final da competição.

De lá para cá, foram outras cinco decisões foram disputadas entre os clubes. Pelo Brasileirão, o Corinthians eliminou o Atlético na semifinal de 1994 e nas quartas de final de 2002. Nas duas edições, o time venceu e acabou com o vice-campeonato nacional ao término do torneio. Em 1999, a equipe levou a melhor sobre o rival na decisão do campeonato, conquistando, assim, o terceiro título nacional.

Os outros dois encontros ocorreram na Libertadores de 2000 e na Copa do Brasil de 1997. Naquelas ocasiões, vitórias do Corinthians dentro de casa valeram a classificação depois de o time garantir empates por 1 a 1 em Belo Horizonte - a repetição do placar dá ao time de Mano Menezes a classificação.

Brasileirão de 1990

No confronto que valia uma vaga na semifinal, o Corinthians conseguiu vencer a primeira partida de virada, com dois gols de Neto, já no fim do segundo tempo. A vitória foi decisiva. No Mineirão, um empate por 0 a 0 deu a classificação ao time, que conquistaria o seu primeiro título brasileiro na sequência.

Brasileirão de 1994

Ao contrário de 1990, o Corinthians não conseguiu vencer o primeiro jogo. Na ocasião, o atacante Reinaldo marcou três gols na vitória do Atlético por 3 a 2 em Belo Horizonte. Na volta, um gol de falta de Branco garantiu a presença do time paulista na final do campeonato.

Brasileirão de 1999

Mais um confronto com início ruim para o Corinthians. Na primeira das três partidas da final do Campeonato Brasileiro, a equipe paulista acabou derrotada por 3 a 2, com três gols do centroavante Guilherme. No Morumbi, o time treinado por Oswaldo de Oliveira deu o troco ao fazer 2 a 0 (dois gols de Luizão). Na decisão, um empate sem gols deu o tricampeonato do Brasileirão à equipe.

Brasileirão de 2002

Uma goleada na partida de ida praticamente selou o destino do Corinthians nas quartas de final do Brasileirão de 2002. Deivid fez quatro gols e o time corintiano venceu por 6 a 2 em pleno Mineirão. Depois, em São Paulo, voltou a derrotar o rival por 2 a 1.

Libertadores de 2000

Um empate por 1 a 1 fora de casa deu tranquilidade à equipe do Corinthians nas quartas de final da Libertadores de 2000. No Morumbi, o time de Edílson, Marcelinho e Ricardinho fez 2 a 0 e chegou à sua primeira semifinal do torneio continental.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.