Juan Medina/Reuters
Juan Medina/Reuters

Invicto há 20 jogos, Real Madrid de Ancelotti iguala marca de Mourinho

Equipe não é derrotada desde outubro do ano passado, com 17 vitórias e três empates

O Estado de S. Paulo

28 de janeiro de 2014 | 20h04

SÃO PAULO - O Real Madrid chegou à marca de 20 partidas sem perder ao bater o Espanyol por 1 a 0 em partida válida pelas quartas de final da Copa do Rei. Com o resultado, o time de Carlo Ancelotti igualou a sequência da equipe treinada por José Mourinho em 2012.

O atual Real Madrid foi derrotado pelo Barcelona no dia 26 de outubro do ano passado. Na ocasião, o time catalão bateu o arquirrival por 2 a 1, com um gol de Neymar. Desde então o Real Madrid venceu 17 partidas e empatou outras três. No total, foram 11 jogos pelo Campeonato Espanhol, três pela Liga dos Campeões e seis pela Copa do Rei. Na era Mourinho, a sequência também começou após derrota para o Barcelona, em janeiro de 2012. O time foi derrotado depois pelo Bayern de Munique na semifinal da Liga dos Campeões, em abril.

Além disso, a defesa do time de Ancelotti está há nove partidas sem sofrer gols - o último ocorreu no dia 22 de dezembro, na vitória sobre o Valencia por 3 a 2. Durante os 20 jogos de invencibilidade, o ataque do Real Madrid marcou 56 gols. A defesa, por sua vez, sofreu apenas 13. Mesmo com os resultados, a equipe ocupa a terceira colocação do Campeonato Espanhol. Na Liga dos Campeões, enfrentará o Schalke 04 pelas oitavas de final.

RECORDE

Na temporada 1996/1997, o Real Madrid, treinado por Fabio Capello, ficou 25 partidas em perder - foram 21 jogos no Campeonato Espanhol e quatro pela Copa do Rei. O time, à época, sagrou-se campeão nacional, na disputa com o Barcelona de Ronaldo. A maior sequência sem perder na história do Real Madrid deu-se em 1988/1989, quando o time do artilheiro Hugo Sánchez ficou 34 partidas invicto, conquistando o tetracampeonato espanhol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.