Ipatinga é derrotado pelo Atlético-PR em sua estréia na elite

Time mineiro leva gol de Léo Medeiros logo aos três minutos do primeiro tempo e frustra sua torcida

Renam Martins, O Estado de S. Paulo

11 de maio de 2008 | 18h34

Mesmo jogando diante de sua torcida, o Ipatinga decepcionou em sua estréia na elite do futebol brasileiro e foi derrotado pelo Atlético-PR, do técnico Ney Franco, neste domingo, no Estádio Ipatingão, por 1 a 0, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Veja também: Guia de clubes do Campeonato Brasileiro Resultados e calendário O time mineiro que esboçou uma pressão inicial sobre os visitantes foi surpreendido logo aos três minutos. Após cobrança de falta de Netinho, Léo Medeiros, ex-Ipatinga, apareceu livre na segunda trave e marcou de cabeça para o Furacão. Em respeito ao Tigre o ala do Atlético não comemorou seu feito. Após o gol, o Ipatinga ganhou terreno e criou algumas chances de empatar a partida em falta cobrada por Marcelo Costa e algumas jogadas aéreas buscando o centro-avante Neto Baiano. No entanto, a chance mais clara do primeiro tempo foi novamente do Furacão em um rápido contra-ataque. Aos 23, Nei foi à linha de fundo e cruzou para Marcelo Ramos, antes dele, Gian apareceu para cortar. A segunda etapa teve o mesmo roteiro: o Ipatinga continuou dominando as principais ações do jogo, mas todas sem sucesso. Logo no primeiro minuto, Mariano na tentativa do cruzamento surpreendeu o goleiro atleticano e acertou o travessão. Aos 12, foi a vez de Edimar arriscar um chute que passou rente a trave de Vinícius. O Furacão só voltou a ameaçar aos 35, quando teve um gol anulado, após Marcelo Ramos, em posição irregular, marcar de cabeça. Para volante Augusto Recife faltou sorte ao Ipatinga. "Jogamos melhor o tempo todo, mas infelizmente vacilamos em uma jogada. Contra time grande um erro é fatal", analisou. O próximo confronto do time ipatinguense será contra o Santos, dia 18 de maio, às 18h10, na Vila Belmiro. A partida, que estava marcada para o dia 17, foi adiada, pois o time paulista enfrenta o América, no México, dia 15 de maio pela Copa Libertadores e a CBF respeitou o intervalo de 48 horas entre as partidas de um mesmo time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.