Ir à Libertadores de 2010 não é obrigação, diz Ronaldo

Para ele, o compromisso do Corinthians em 2009 será fazer o melhor possível para contentar os torcedores

Agencia Estado

29 de dezembro de 2008 | 16h22

A conquista de uma vaga à Copa Libertadores de 2010 é encarada como obrigação pelos dirigentes do Corinthians. Mas na opinião do mais famoso jogador do clube, o atacante Ronaldo, o objetivo de colocar a equipe na disputa continental em pleno ano do centenário não deve ser encarado desta forma.Veja também: Ouça a entrevista coletiva de Ronaldo'Não estou com pressa para entrar em campo', diz RonaldoConfira as novidades do mercado do futebol Paulistão 2009 - Tabela Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão  "Obrigação, não. Ambição a gente tem que ter, porque se trata do Corinthians, um grande clube, de massa, e a gente tem sempre que trabalhar pensando no maior objetivo", afirmou o jogador. Para Ronaldo, o compromisso da equipe com seus torcedores deve ser outro. "A obrigação que a gente tem é de fazer o melhor dentro de campo. Temos uma equipe jovem, que não vai ser favorita nas competições que vai entrar, mas com certeza as ambições serão as maiores possíveis."O Corinthians não disputa a Libertadores desde 2006, ano em que foi eliminado nas oitavas-de-final pelo River Plate. O inédito título da competição continental é a maior obsessão de torcedores e dirigentes do clube do Parque São Jorge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.