Irã protestará na Fifa contra atitude de jogador da Arábia Saudita

Após gol, atacante do Al-Ettifaq mostrou camisa com imagem de um caça F-16, avião de combate saudita

EFE, EFE

20 de fevereiro de 2012 | 16h47

TEERÃ - O presidente da Comissão de Esportes do Parlamento do Irã, Ali Reza Dehghan, pediu à Federação Iraniana de Futebol que proteste na Fifa contra a comemoração de um jogador do time saudita Al-Ettifaq, após marcar um gol contra o Esteglal de Teerã há dois dias.

Dehghan disse que a comemoração do atacante Yousef Al-Salem foi "totalmente politizada", informa nesta segunda-feira a emissora iraniana em espanhol "HispanTV". Ao marcar o gol, o jogador levantou a camisa para mostrar outra que tinha debaixo, mostrando a imagem de um caça F-16, avião de combate recentemente adquirido pela Arábia Saudita, comprado dos Estados Unidos.

"Se no futebol valem essas manifestações enérgicas, os jogadores iranianos poderiam escrever Shahab 3 (míssil fabricado pelo Irã) em suas camisas. Pelo menos é um produto nacional", comparou Dehghan.

As relações entre Irã e Arábia Saudita, duas das principais potências do Oriente Médio, são de desconfiança e de frequentes tensões. Enquanto o governo de Teerã é inimigo declarado de Washington, o reino de Riad é aliado dos americanos.

A partida entre Al-Ettifaq e Esteglal, válida para a Liga dos Campeões da Confederação Asiática de Futebol, foi realizada no sábado passado no estádio Azadi, em Teerã. Apesar do gol polêmico do time saudita, a equipe da casa venceu por 3 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.