Iraniano dá volta ao mundo, foge de tubarão e quer ver o Itaquerão

Iraniano dá volta ao mundo, foge de tubarão e quer ver o Itaquerão

Engenheiro 'louco' usa barco que também é uma bicicleta

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2015 | 17h08

Ebrahin Hemmatnia, iraniano naturalizado holandês, continua a sua "louca" viagem ao redor do mundo que terá, como uma das paradas, a Arena Corinthians, onde deve chegar no dia 20 de maio.

Ebrahim percorre o mundo com um barco bicicleta (boatbike), veículo anfíbio, movido a pedais, capaz de navegar e também continuar a viagem em terra firme. O engenheiro e velejador pretende dar a volta ao mundo por terra e pelo mar pedalando. Desde que expressou o desejo de conhecer o estádio do Corinthians, Ebrahin passou a usar as hashtags #GoCorinthians e #VaiCorinthians em quase todas as publicações nas redes sociais.

A viagem de Ebrahim é um fenômeno nas redes. Sua página na internet (www.willpowered.nl) tem mais de 1,2 milhão de curtidas no Facebook e mais de 1,6 milhão de seguidores no Twitter.

 

Ele começou sua trajetória na África, em Dakar. Depois de 68 dias em alto mar, chegou ao litoral do Rio Grande do Norte, onde quase foi atacado por tubarões e precisou ser resgatado por uma equipe da Marinha depois de ter ficado à deriva por dois dias. Nesta segunda-feira, ele foi recebido pela Força Aérea Nacional.

Durante a viagem, ele guarda suplementos e comida desidratada. Ele dorme no barco mesmo, em uma pequena cama atrás do banco. O motor são as pernas e as placas de energia solar servem para telefone, luz à noite e para tirar o sal da água do mar que ele usa para beber.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.