Iraque goleia Palestina no 1.º jogo pós-guerra em Bagdá

A cidade de Bagdá, capital do Iraque, viveu um dia histórico nesta segunda-feira. Sem sediar um jogo da seleção iraquiana de futebol desde 2002 por questões de segurança, o Estádio Al-Shaab voltou a ficar lotado para receber o amistoso entre Iraque e Palestina. Com mais de 45 mil torcedores nas arquibancadas, os iraquianos golearam os palestinos por 4 a 0.

AE-AP, Agencia Estado

13 de julho de 2009 | 23h03

O amistoso foi o segundo disputado entre as seleções nos últimos dias. Na sexta-feira, o Iraque já havia vencido a Palestina por 3 a 0 na cidade de Irbil. A partida marcou o primeiro jogo da seleção iraquiana em seu território após a invasão das tropas norte-americanas, em 2003, que culminou com a deposição do presidente Saddam Hussein e a situação de guerra no país.

Nesta segunda-feira, bexigas e pombos brancos foram soltos antes do amistoso. A entrada para os torcedores no estádio foi gratuita. No jogo, Hawar Mulah Mohammed abriu o caminho para a vitória iraquiana, aos 27 minutos do primeiro tempo. Depois, Karar Jassim ampliou e Alaa Abdul-Zahraa marcou o terceiro. O placar foi fechado por Emad Mohammed, em cobrança de pênalti.

Entre os iraquianos, a alegria era visível por provar que há segurança suficiente para a realização de um jogo da seleção em Bagdá. "Nós esperamos que essa partida faça com que os oficiais da Fifa pensem em cancelar a proibição de mandar jogos em Bagdá", disse Najih Hamoud, membro da Federação Iraquiana. Nos últimos anos, a seleção do Iraque vem mandando as partidas longe de seu país.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolamistosoIraquePalestina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.