Vadim Ghirda/AP
Vadim Ghirda/AP

Iraque precisa da vitória contra Nova Zelândia neste sábado

Iraquianos precisam vencer a partida e torcer por uma derrota da África do Sul para a Espanha

EFE,

19 de junho de 2009 | 18h06

JOHANESBURGO - Ainda com chances de chegar à semifinal da Copa das Confederações, o Iraque precisa vencer a fraca Nova Zelândia neste sábado, às 15h30 de Brasília, pela terceira e última rodada do grupo A - acompanhe pelo estadao.com.br.

 

Veja também:

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Os comandados do sérvio Bora Milutinovic chegam a Johanesburgo com a necessidade de superar os neozelandeses e, além disso, torcer para uma derrota da África do Sul para a Espanha, em duelo que acontecerá no mesmo horário.

 

Os iraquianos estão em terceiro lugar, com um ponto - três a menos que os anfitriões. Já a Espanha, com seis, é líder e garantiu a classificação na última rodada.

 

Caso o Iraque vença e a África do Sul perca, a definição da vaga será pelos critérios de desempate.

 

Apesar da situação difícil, Milutinovic disse que está satisfeito com a campanha de sua seleção.

 

"No futebol, você deve saber onde está e onde pode chegar. Estou tranquilo por não ter perdido para a África do Sul e não ter sofrido mais de quatro gols contra a Espanha", afirmou.

 Iraque
Kassid; Shaker, Ali, Fareed, Hussein e Abbas; Khalid, Akram, Saeed e Mahmoud; Imad Mohammed
Técnico: Bora Milutinovic
 Nova Zelândia
Moss; Lochhead, Boyens, Vicelich e Mulligan; Brown, Christie, Elliot e Bertos; Smeltz e Killen
Técnico: Ricki Herbert
Árbitro: Howard Webb (ING)

Estádio: Ellis Park de Johannesburgo

Horário: 15h30

Já a Nova Zelândia vai tentar fazer uma despedida digna da competição. Após as derrotas para Espanha e África do Sul, a equipe não reúne mais chances de classificação.

 

O desempenho dos comandados de Ricki Herbert é muito ruim, já que a equipe não marcou nenhum gol e sofreu outros sete.

 

Uma das esperanças dos neozelandeses é o experiente atacante Shane Smeltz. O jogador de 28 anos atua pelo Gold Coast United, da Austrália, ao lado de três brasileiros: o volante Róbson, ex-Flamengo, o meia Jefferson, ex-Olaria, e o atacante Mílson, ex-Botafogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.